Processo seletivo

CIA ensina como recrutar os melhores talentos para sua empresa

Embora o recrutamento da CIA envolva pesquisas detalhadas e maiores riscos que a versão corporativa, há lições interessantes a serem ensinadas

SÃO PAULO – Os recrutadores têm um amplo leque de possibilidades para conduzir um processo seletivo. Porém, certamente, poucas delas podem ser tão perspicazes como as de um agente da CIA (Agência Central de Inteligência do governo norte-americano), publicadas no site CNN.

Embora a contratação de profissionais qualificados para a CIA envolva pesquisas mais detalhadas e grandes riscos que a versão corporativa há lições interessantes a serem absorvidas dessas práticas. Veja algumas:

Conheça as lacunas
Por ter um alto grau de exigência, os agentes da CIA precisam ter um vasto conhecimento sobre o candidato antes de contratá-lo. Postura similar, sugere o artigo, o recrutador deve ter para seus profissionais. Uma vez que os gestores conhecem a fundo o perfil dos profissionais e das vagas, é possível remanejá-los para que as melhores habilidades estejam em funções certas.

PUBLICIDADE

Identifique seus alvos
Segundo a publicação, os agentes do serviço de inteligência da América sabem identificar exatamente quem é capaz de fornecer as respostas necessárias e preencher as lacunas. As práticas de recrutamento das empresas, no entanto, tendem a ser passivas: uma vaga de emprego é publicada e os interessados se candidatam. Só depois, na seleção, a empresa entra em ação.

Em vez disso, o artigo diz que o recrutado deve considerar a adoção das técnicas de segmentação da CIA para identificar os profissionais que são fundamentais para o sucesso de seus concorrentes. “Estas são as pessoas que você quer em sua equipe. Antes de levantar uma objeção ética sobre ‘roubar’ empregados, lembre-se de que seus concorrentes não pensarão duas vezes em ter a mesma ideia”.

Avalie a motivação
Para cada agente há uma demanda específica e é trabalho da CIA entender e atender as motivações de cada um. No mundo dos negócios, não deveria ser diferente. Os gestores devem ter a mesma sensibilidade para perceber a motivação de seus funcionários, especialmente quando se trata de habilidades específicas.

Se a empresa for mais flexível com os salários, horários e outras condições, irá atrair os melhores talentos e, inclusive, os que já estiverem trabalhando ficarão mais dispostos e motivados para realizar um bom trabalho.