Novos horizontes

CFOs buscam cargos além da área financeira

A proporção de cargos ocupados por CFOs em comitês de auditoria dobrou na última década, passando de 19% em 2002 para 41% em 2012

SÃO PAULO – Cada vez mais CFOs (Chief Financial Officer), ou diretores financeiros, estão interessados em assumir cargos de diretoria além da área de finanças. Segundo um estudo da Ernst & Young, os executivos querem aumentar seu conhecimento que garanta sua exposição em diferentes culturas corporativas.

O estudo, que entrevistou mais de 800 CFOs – sendo que 25 destes eram brasileiros -, diz que a nova demanda para outros conselhos de administração foi ocasionada pela pressão da regulação, por dificuldades econômicas e pela expansão das habilidades dos profissionais.

“Além disso, em um momento em que as companhias enfrentam uma economia volátil e os crescimentos divergentes nos mercados desenvolvidos e de rápido crescimento, as empresas querem uma boa abordagem em relação aos custos, riscos e gerenciamento de capitais – três áreas que estão dentro do foco das habilidades dos CFOs”, afirma o vice-presidente de Mercados da Ernst & Young, Mauro Terepins.

PUBLICIDADE

A proporção de cargos ocupados por CFOs em comitês de auditoria dobrou na última década, passando de 19% em 2002 para 41% em 2012. Em partes, a migração foi o reflexo do aumento na transparência em relação aos balanços financeiros das companhias.

Essa demanda fica clara no estudo: um total de 79% dos entrevistados dizem que, devido à sua expertise financeira, estão sendo mais solicitados do que nunca para ocupar posições nos conselhos das empresas. Cerca de 14% dos membros de conselhos das maiores companhias do mundo pesquisadas são CFOs ou ex-CFOs, contra apenas 8% em 2002.

“Embora sejam cruciais, as habilidades financeiras não necessariamente constituem um bom membro. Muitos CFOs de hoje em dia têm as habilidades financeiras, assim como uma combinação única de capacidades analíticas, técnicas e estratégicas. Tal conjunto de habilidades representa uma importante contribuição para o conselho”, acrescenta Terepins.

Novos objetivos
De acordo com 75% dos diretores, expandir seu campo de atuação além da área financeira é seu principal objetivo. Cerca de metade dos entrevistados considera a experiência uma oportunidade de ganhar exposição em outra companhia ou indústria, o que os capacita a aprender procedimentos valiosos que podem valer para sua função principal.