CEOs confiam que Brasil sairá fortalecido da crise, mostra pesquisa LIDE-FGV

Além disso, estudo também constatou que, para 57% dos executivos, crise ainda não chegou à sua fase final

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Pesquisa realizada com 250 CEOs (diretores executivos, na sigla em inglês), que estavam presentes em um seminário promovido pelo LIDE (Grupo de Líderes Empresariais), em São Paulo, revelou que 88% dos gestores estão confiantes de que o Brasil sairá fortalecido da crise mundial.

O seminário foi promovido pela FGV (Fundação Getulio Vargas) e revelou ainda que a maioria dos executivos, um equivalente a 57%, acredita que a crise ainda não chegou à sua fase final.

Recuperação

Outra constatação foi de que, para 56% dos CEOs, os negócios devem retomar o pico de 2008 já no próximo ano. Outros 24% preveem uma recuperação ainda neste ano. Apenas para 19% deles o pico de negócios já foi retomado.

Aprenda a investir na bolsa

Por fim, 30% dos executivos avaliam que os negócios estão melhores na comparação com o ano passado. Porém, 34% consideram que a situação está igual ao ano anterior, e 36% afirmam que o cenário está pior.

Planos de combate à crise

Uma pesquisa realizada pela Booz & Company, com 828 executivos de 65 países, e divulgada em janeiro último, revelou que os profissionais nos cargos mais altos das empresas não estão certos de que suas empresas estão preparadas para atravessar a crise.

Nada menos que 46% deles não acreditam que a liderança será capaz de levar o plano para enfrentar a crise adiante, enquanto 40% dos executivos seniores afirmaram que questionam os planos da empresa para responder à situação mundial.

No Brasil, a percepção dos profissionais que ocupam as cadeiras mais importantes das empresas é apenas um pouco mais otimista: 39% são céticos em relação ao plano da empresa e 35% questionam a capacidade dos líderes.