Carreira

CEO diz como uma pergunta sobre o passado do candidato determina quem é contratado

A maioria dos candidatos vão para a entrevista de emprego esperando perguntas sobre trabalhos anteriores, vida acadêmica e hobbies, de forma geral 

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A maioria dos candidatos vão para a entrevista de emprego esperando perguntas sobre trabalhos anteriores, vida acadêmica, experiência de vida e hobbies. No entanto, para James Cline, CEO da Trex Company, empresa especializada em fabricação de decks, uma pergunta mais específica pode ser o diferencial entre seus funcionários: “Qual a sua lembrança mais antiga?”.

Segundo o que Cline contou ao Business Insider, a ideia com essa pergunta é entender as raízes e origens dos candidatos. “Eu quero entender seus antecedentes, de onde eles vieram, como foi crescer e amadurecer”, diz.

Se um entrevistado jogasse softbol, (espécie de baseball em espaços cobertos), por exemplo, Cline gostaria de saber se o candidato era o tipo de jogador que arremessava a bola o mais forte possível sem pensar muito ou o que calculava cada jogada antes do arremesso. 

PUBLICIDADE

“A partir de quão abertos ou não eles estão em relação a responder essas perguntas, você consegue ter uma visão mais aprofundada dos candidatos”, diz Cline. “Quando as pessoas se abrem e o assunto está fluindo, me sinto muito mais confortável para contratar do que quando tenho a impressão de que a pessoa esconde algo, ou que não se sente confortável para falar do seu passado, por isso faço essa pergunta mais pessoal”, afirma. É uma relação de sinceridade e de saber se a pessoa não tem nada a esconder ou se não tem vergonha de dizer quem realmente é. 

Cline revela que sua lembrança mais antiga é de quando ele tinha cerca de três ou quatro anos e estava na casa de seus avós tirando um cochilo. Quando acordou descobriu que tinha sido deixado para trás pelos primos que saíram para brincar. Ele ficou tão chateado que em um ataque de raiva jogou seu pequeno tênis em seu avô, que riu da situação.

“Eu aprendi desde cedo que se eu faço algo errado, devo admitir e lidar com as consequências. Como tive que lidar no dia que arremessei o sapato no meu avô, que embora tenha rido, me deixou de castigo depois”, conta. 

Esses tipos de respostas sobre a infância revelam como a personalidade de uma pessoa se desenvolveu, e como seria trabalhar com ela eventualmente, segundo Cline. “E como um bônus, os candidatos fazem entrevistas mais divertidas relembrando histórias do passado”, diz.

Segundo o CEO, é também uma questão de afinidade. Durante a entrevista você tem um tempo para avaliar se a pessoa se adaptaria bem a cultura da empresa e aos outros funcionários no convívio social do dia a dia.

Invista seu dinheiro para realizar seus maiores sonhos. Abra sua conta na XP – é de graça.