No Brasil

CEO de empresa nacional recebe o dobro do que de estrangeira

Enquanto presidente de empresa brasileira recebe R$ 2,3 milhões por ano, o executivo da empresa estrangeira tem uma remuneração total de R$ 1,09 milhão

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Empresas brasileiras pagam aos seus presidentes, diretores e gerentes quase o dobro das empresas estrangeiras no Brasil. Enquanto um CEO recebe R$ 2,33 milhões por ano, somando salário base e remuneração variável, o executivo com o mesmo cargo ganha, em média, R$ 1,09 milhão.

Os dados fazem parte do estudo TRS 2013 (Total Remuneration Surveys), realizado e divulgado nesta quinta-feira (19) pela Mercer com mais de 888 cargos pesquisados em 446 empresas no Brasil.

De acordo com o estudo, no Brasil, os CEOs receberam o maior aumento salarial entre 2012 e 2013, em relação aos outros cargos pesquisados. Com aumento de 5,1%, sua remuneração direta média passou de R$ 1,8 milhão para R$ 1,14 milhão.

PUBLICIDADE

O cargo de gerente aparece com o segundo maior aumento salarial anual: 3,2%. Sua remuneração total passou de R$ 209 mil para R$ 216 mil por ano. O cargo de coordenador aumentou 3,1%, ganhando R$ 133 mil anuais. Os gerentes sênior e profissionais de “base” tiveram 1,8% de crescimento na remuneração em 2013 e, com o menor aumento verificado, aparecem os cargos de vice-presidente e diretor, com um acréscimo de 0,5% (de R$ 581 mil para R$ 584 mil por ano).

Empresa nacional vs. estrangeira
No Brasil, os profissionais de alta gerência em empresas brasileiras recebem um pacote de remuneração mais atrativo que os de empresas estrangeiras. Mais alto o cargo, maior será a diferença salarial entre empresas. Apenas entre os profissionais (sem cargos de liderança) a remuneração de empresas estrangeira é mais atrativa, conforme é observado abaixo:

Remuneração direta de empresas no Brasil*
CargosMédia em empresas nacionais (por ano)Média em empresas estrangeiras (por ano)
*Remuneração direta referente ao salário base junto à remuneração variável 
PresidenteR$2,3 milhõesR$ 1,09 milhão
VP/DiretorR$ 766 milR$ 583 mil
Gerente SêniorR$ 365,6 milR$ 346 mil
GerenteR$ 232,7 milR$ 217,6 mil
Supervisor/CoordenadorR$ 134,8 milR$ 133,5 mil
Profissionais R$ 48,5 milR$ 60,2 mil
OperacionaisR$ 41,9 milR$ 28,2 mil

De acordo com o estudo, isso acontece por dois fatores: o primeiro é a facilidade de empresas brasileiras aumentarem os salários base ou os incentivos. “Enquanto as empresas estrangeiras têm muita burocracia para aumentar os salários, pois é preciso consultar suas matrizes, as brasileiras ganham na velocidade das tomadas de decisões”, explicou a coordenadora do estudo, Andrea Sotnik.

Outro motivo para a diferença salarial é a cultura. “Empresas asiáticas têm as menores remunerações diretas dos presidentes e vice-presidentes, mas elas crescem em outros cargos. No Brasil, temos a maior diferença salarial entre um profissional de entrada e um presidente”, ressalta Andrea.

Conforme o estudo, a diferença salarial entre um CEO e um profissional iniciante em uma empresa brasileira é de 65 vezes – maior que a média entre todas as empresas, de 47 vezes, e a maior entre todas estrangeiras. Por outro lado, nas empresas asiáticas, que não distanciam tanto os salários, a diferença é de apenas 23 vezes o salário de um CEO para um empregado no nível hierárquico mais baixo.