Má escolha

CEO bilionário corta salário para US$ 0,15 anuais para salvar empresa

Diferentemente de outros CEOs, a decisão de Jia tem a ver com escolhas erradas

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O bilionário chinês Jia Yueting, CEO da empresa de tecnologia LeEco, decidiu cortar seu salário para US$ 0,15 anuais. A decisão intende salvar as operações da companhia, que trabalha em vídeo online, automóveis, televisões, smartphones, tablets e outros dispositivos.

Diferentemente de outros CEOs, como Mark Zuckerberg e Elon Musk, que abriram mão de seus salários simplesmente por não precisarem do mesmo, a decisão de Jia tem a ver com escolhas erradas.

Recentemente, a ambiciosa companhia fez uma aquisição de US$ 2 bilhões da norte-americana Vizio, que também fabrica eletrônicos. O gasto, porém, pode ter sido maior do que a LeEco pôde suportar.

PUBLICIDADE

No ano passado, o salário do CEO foi de US$ 88.500, de acordo com o relatório anual. Segundo a Forbes, ele é a 37º pessoa mais rica da China, com patrimônio líquido de US$ 4,2 bilhões.

Nesta semana, Yueting escreveu um memorando a seus funcionários onde disse que “nenhuma companhia até agora teve uma experiência como esta, de ser atingida tanto por fogo como por água”. De acordo com o texto, a empresa “deixará a estratégia de expansão ao custo de queimar dinheiro, e em vez disso focará no mercado existente”.