Centro-Oeste é a região que paga melhor os profissionais

A média salarial está em torno de R$ 2 mil. Em seguida, vem o Sudeste, com R$ 1.771; Norte, com R$ 1.612; Sul, com R$ 1.533 e Nordeste, com R$ 1.421

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A vida para quem decide fazer um curso superior já começa com desafios: primeiro, conseguir uma vaga na faculdade. Depois disso, uma colocação no mercado de trabalho. Somado a tudo isso vem o salário, que muitas vezes não condiz com o esperado por quem estudou tantos anos para se formar.

Pesquisa realizada pelo Observatório Universitário mostrou que, na média, a região brasileira que melhor paga seus profissionais é o Centro Oeste. O salário está em torno de R$ 2 mil, levando em consideração as profissões de Engenharia, Direito, Administração, Comunicação, Ciências Contábeis e Letras.

Em seguida, vem o Sudeste, com R$ 1.700; Norte, com R$ 1.600; Sul, com R$ 1.500, e Nordeste, com R$ 1.400. Vale mencionar que a faixa salarial analisada foi a de profissionais de 30 a 49 anos.

Aprenda a investir na bolsa

Veja, abaixo, as diferenças de pagamento para cada profissão estudada pelo instituto.

Engenharia

Cálculo, prancheta, projetos e construções. Na média brasileira, um profissional de Engenharia recebe R$ 2.800 mensais. As regiões que melhor pagam esses profissionais de 30 a 49 anos são o Centro Oeste e Sudeste, com R$ 3 mil. Em seguida estão Nordeste e Sul, com R$ R$ 2.500 e, por último, o Norte, com R$ 2.200.

Para quem está começando, e tem de 23 a 29 anos, a média salarial é de R$ 1.500, sendo que o pagamento é disposto da seguinte forma: R$ 1.700 para o Sudeste; R$ 1.600 para o Centro-Oeste; R$ 1.500 para o Sul; e R$ 1.300 para o Norte e o Nordeste.

Mas o retorno financeiro vem mesmo após os 50, quando a média salarial é de R$ 3.500, na seguinte disposição: Sudeste e Centro-Oeste (R$ 4 mil); Sul e Nordeste (R$ 3 mil); e Norte (R$ 2.500).

Direito

“A Lei é a razão liberta da paixão”, já dizia Aristóteles. E seus seguidores, os advogados, encontram no Centro-Oeste o melhor retorno financeiro em todas as faixas etárias. Na média nacional, quando estão começando, os recém-formados em Direito (23 a 29 anos) ganham R$ 1.500. Esse salário aumenta conforme a passagem dos anos: R$ 2.800 para 30 a 49; e R$ 3 mil para acima de 50.

O pagamento médio para a faixa etária intermediária é de R$ 2 mil no Brasil, sendo que nenhuma região emprega valores menores. Nordeste, Sul e Sudeste ficam com esse total cravado, ao passo que o Norte paga um pouco melhor: R$ 2.500.

PUBLICIDADE

Veja os diferentes salários para a faixa um (de 23 a 29 anos) e para a três (de 50 a 64 anos) de acordo com a região:

  • Nordeste: R$ 1.200 e R$ 2.300;
  • Norte: R$ 1.500 e R$ 3 mil;
  • Sul: R$ 1 mil e R$ 2.500;
  • Centro-Oeste: R$ 1.500 e R$ 3 mil;
  • Sudeste: R$ 1.200 e R$ 2.500.

Administração

Cuidar de toda a rotina administrativa de uma empresa é mais rentável no Centro-Oeste e no Sudeste. Enquanto a média salarial do Brasil está em R$ 1.800, essas regiões pagam R$ 2 mil para os profissionais da faixa intermediária.

Com o passar dos anos, o profissional fica mais bem pago na região de Brasília, com média salarial de R$ 3 mil. Os administradores que permaneceram no Sudeste, por sua vez, perdem R$ 500 em comparação aos seus colegas daquela região. Mesmo assim, ainda ganham acima da média nacional, que fica em R$ 2.300. O restante das regiões paga abaixo da média: R$ 2 mil.

No que diz respeito à faixa etária 1, as melhores região são Sudeste e Norte, com R$ 1 mil – exatamente a média nacional para a idade. O restante paga em torno de R$ 800.

Comunicação

Um oceano de conhecimento – mas com um centímetro de profundidade. Assim pode ser descrito o profissional da comunicação, que recebe R$ 1.700 na média nacional (levando em consideração a faixa etária intermediária). Os iniciantes, por sua vez, ganham R$ 1.020, enquanto os mais experientes recebem R$ 2 mil.

De 23 a 29 anos, os pagamentos variam de R$ R$ 1.400 no Centro-Oeste; R$ 1.200 no Sudeste; R$ 1.040 no Sul; R$ 750 no Norte; e R$ 700 no Nordeste. De 30 a 49 anos eles ficam em, respectivamente, R$ 2.400; R$ 1.800; R$ 1.500; R$ 1.550 e R$ 1.200.

Acima de 50 anos, o melhor local é o Centro-Oeste, que fica em R$ 3 mil. O sudeste paga exatamente a média nacional (R$ 2 mil), ao passo que as demais regiões, Norte, Sul e Nordeste, ficam abaixo com, respectivamente: R$ 1.600, R$ 1.500 e R$ 1.300.

Ciências Contábeis

Entre calculadora, programas de computador e balanços, o profissional de Ciências Contábeis ganha, na média nacional, R$ 800 de 23 a 29 anos; R$ R$ 1.500 de 30 a 49 anos e R$ 2 mil acima de 50.

PUBLICIDADE

Na primeira faixa etária, a disposição de pagamentos fica da seguinte forma: R$ 1 mil para o Norte; R$ 900 para o Centro-Oeste; R$ 850 para o Sudeste, R$ 800 para o Sul e R$ 750 para o Nordeste. Na intermediária, o Centro-Oeste paga mais (R$ 1.800), seguido por Norte, Sul e Sudeste, empatados em R$ 1.500; e Nordeste, com R$ 1.370.

Os mais experientes, acima de 50 anos, ficam dispostos da seguinte maneira: R$ 2.500 para a região de Brasília; R$ 2 mil no Sudeste e no Sul; R$ 1.900 no Norte e R$ 1.800 no Nordeste.

Letras

Quem escolhe o curso de Letras começa na profissão (faixa de idade um) ganhando R$ 700 na média nacional. Esse valor passa para R$ 1 mil quando o profissional tem de 30 a 49 anos (intermediária), e sobe para R$ 1.050 acima dos 50 anos (três).

Veja os diferentes salários para a faixa um (de 23 a 29 anos), dois (30 a 49 anos) e para a três (de 50 a 64 anos) de acordo com a região:

  • Nordeste: R$ 450, R$ 700 e R$ 800;
  • Norte: R$ 720, R$ 1030, R$ 1.200;
  • Sul: R$ 600, R$ 900, R$ 950;
  • Centro-Oeste: R$ 750, R$ 1 mil, R$ 1.180;
  • Sudeste: R$ 800, R$ 1.100 e R$ 1.200.