Censo Escolar: número de matrículas caiu 0,7%, em 2005

A diminuição da taxa de natalidade e os índices de repetência contribuíram para a redução das matrículas efetuadas

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Dados parciais do Censo Escolar de 2005, divulgados na última semana pelo ministério da Educação, revelam quem neste ano houve uma redução de 381 mil matrículas no Brasil, na comparação com o ano anterior, considerando-se o número de alunos em todos os níveis e modalidades de ensino (educação infantil, ensino fundamental, médio, educação especial, educação de jovens e adultos e profissional de nível técnico).

Com o resultado, o número total de alunos matriculados passou de 56,85 milhões em 2004 para 56,46 milhões neste ano, redução de 0,7%.

Queda da taxa de natalidade reduz número de matrículas

A pesquisa mostra que o ensino fundamental foi a modalidade que mais sofreu com a redução de matrículas: 482,60 mil.

Aprenda a investir na bolsa

Com relação ao nível mais afetado está o de 1ª a 4ª série, onde 479,72 matrículas não foram efetuadas. Já com relação às matrículas da 5ª a 8ª série, a redução foi de 171,24 mil.

Nesta análise, os estados da Bahia, Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Paraná e Goiás foram responsáveis por 75% das reduções. Somente a Bahia participou com 19,8% do índice.

Para o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), do Ministério da Educação (Inep/MEC), responsável pela pesquisa, a explicação para o fato está na diminuição contínua da taxa de natalidade e também nos índices de repetência, principalmente de 1ª a 4ª série do ensino fundamental.

São Paulo tem maior número de redução de matrículas

O ensino médio também apresentou um recuo no número de matrículas efetuadas da ordem de 3,95%, passando de 137,03 mil matrículas em 2004 para 131,83 neste ano, sendo que o estado de São Paulo foi responsável por quase a totalidade destas reduções (131,83 mil). Em seguida aparece Minas Gerais, com 23,69 mil.

Na mesma análise, aparecem os estados que registraram aumento no número de matrículas do ensino médio. São eles: Ceará (6,2%), Pernambuco e Pará (5,3% cada um).

Por fim, o ensino infantil registrou alta de 4,4% no número de matrículas efetuadas no período analisado.

PUBLICIDADE