Cartão de crédito é modalidade de dívida que mais avança entre brasileiros

De acordo com Peic, neste mês, 72,8% dos endividados têm débitos no cartão de crédito e 25,6% no carnê

SÃO PAULO – Entre os tipos de dívidas mais comuns dos brasileiros, o cartão de crédito foi o mais apontado em agosto deste ano. Neste mês, 72,8% dos endividados têm débitos no cartão de crédito, seguido por carnês, com 25,6%.

O número de famílias que declaram estar endividadas apresentou queda pelo terceiro mês seguido, embora permaneça em patamar superior ao do ano passado, segundo a Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), da CNC (Confederação Nacional do Comércio), divulgada nesta terça-feira (23).

No caso do cartão de crédito, os percentuais de endividados até dez e acima de dez mínimos são de 72,6% e 74,2%, respectivamente. Já em relação aos endividados por causa de contas em carnê, os percentuais de endividados até dez e acima de dez mínimos são de 26,6% e 17,5%, nesta ordem.

PUBLICIDADE

De maneira geral, a Peic revelou que, em agosto, 62,5% dos consumidores do País estão endividados – número inferior ao registrado em julho, quando 63,5% estavam nessa situação.

Financiamento de carro e crédito pessoal
O financiamento de veículos e o crédito pessoal estão, respectivamente, na terceira e quarta posições na lista de dívidas dos brasileiros, com 10,1% e 9,4% das menções, respectivamente.

Na primeira modalidade, dos devedores que ganham até 10 salários mínimos, 8,4% têm crédito a pagar, ante 21,4% dos que recebem acima desse patamar.

Considerando o crédito pessoal, na análise por faixa de renda, dos que recebem até 10 mínimos, 8,9% têm dívidas desse tipo, enquanto 13,2% dos devedores de maior renda estão nessa situação.

Cheque especial, crédito consignado e financiamento de casa
A Peic ainda revelou que, em agosto, 7,5% dos endividados brasileiros têm débitos no cheque especial. Dos pesquisados de menor renda, 7% têm dívidas nessa modalidade de crédito. Já entre os que ganham acima de 10 salários mínimos, o percentual é de 10,9%.

No crédito consignado, 3,9% dos endividados com até 10 salários mínimos têm pendências nessa modalidade, enquanto entre os que recebem mais o número cai para 3,5%. No geral, 3,9% dos entrevistados têm dívidas com crédito consignado este mês.

PUBLICIDADE

Já no que diz respeito ao financiamento imobiliário, 3,6% dos devedores têm empréstimos a pagar no oitavo mês do ano. Considerando os que ganham até 10 salários, 3,1% têm dívidas com essa modalidade de crédito. Já entre os de maior renda, 6,9% têm débitos com financiamento imobiliário para pagar.

Sobre a pesquisa
A Peic, da CNC, é uma pesquisa mensal, iniciada em janeiro de 2010. Para compilar os dados, a CNC ouviu 18.000 consumidores de todas as capitais do País.