Carreiras: veja os exercícios mais indicados para quem trabalha em pé ou sentado

Segundo especialista, quem pratica atividade física tem maior foco, concentração e disposição para o trabalho

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Já é de domínio público que praticar exercícios físicos faz bem para a saúde e melhora a qualidade de vida. Contudo, quem trabalha muito tempo em pé ou o contrário, passa a maior parte do expediente sentado, na hora de praticar exercícios físicos deve optar por atividades diferentes.

De acordo com o coordenador da Fórmula Academia, Bruno Franco, pessoas que passam a maior parte do dia no trabalho sentadas têm a coluna mais sacrificada, o que pode resultar em problemas nesta parte do corpo, que traz como sintoma a famosa lombalgia – dor na lombar.

Exercícios como abdominal, pilates e alongamento ajudam a tratar e prevenir o sintoma.

Aprenda a investir na bolsa

Em pé
Já aqueles que ficam muito tempo em pé, sobretudo se a pessoa não se movimenta muito, podem sofrer com problemas de circulação. Para ajudar, atividades como andar de bicicleta, caminhada e corrida são as ideais.

“Obviamente, a intensidade e a forma de praticar estes exercícios variam conforme o indivíduo. Por isso, é importante buscar o auxílio e orientação de um profissional. Além disso, hoje, nas grandes academias já existe o Core Training, que treina a região central do corpo e pode ajudar os dois grupos de profissionais”, diz Franco.

Atividade x Trabalho
De modo geral, avalia o presidente do Cref SP (Conselho Regional de Educação Física de São Paulo), Flávio Delmanto, quem pratica atividade física tem maior foco, concentração e disposição para o trabalho, o que, por consequência, acaba impactando de forma positiva na produtividade deste profissional.

Para quem não tem tempo de ir à academia ou contratar um personal, por exemplo, algumas atitudes podem auxiliar a tornar a pessoa menos sedentária e ter melhor qualidade de vida, diz ele, como preferir as escadas ao elevador, estacionar o carro mais longe e ir caminhando para a empresa, entre outros.

Contudo, lembra Delmanto – e Franco concorda -, independentemente da atividade escolhida, é importante que toda a prática de exercícios seja orientada por um profissional, pois a escolha de uma atividade passa por várias questões, entre elas a idade, a condição física, saúde, objetivos, entre outros, do futuro praticante.

Além disso, ressaltam eles, antes de iniciar qualquer atividade, a pessoa deve procurar o médico para uma avaliação física.

PUBLICIDADE