Carreiras: quando recusar uma oferta é a melhor decisão?

Pensando em mudar de carreira? Nem sempre a primeira oferta é a melhor; reflita bem sobre a sua decisão para não se arrepender

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Diante do desemprego, ou do desespero de mudar de carreira, aceitar a primeira oferta de trabalho pode ser tentador, mesmo que não seja exatamente aquilo que você quer. Mas, será que esse é o melhor passo para a sua carreira?

Ainda que o fato de ter uma oferta de trabalho lhe dê uma sensação de segurança, afinal, você precisa pagar as suas contas, e tem que continuar vivendo, esse sentimento rapidamente desaparece se você aceitar um emprego que não está em linha com a mudança que pretende fazer.

É bastante provável que, em poucos meses, você esteja novamente procurando emprego, com o agravante que agora você passa a imagem de quem troca de emprego como troca de roupa, ou que não sabe planejar corretamente a sua carreira. Esse tipo de questionamento certamente será levantado em suas entrevistas, o que pode comprometer a sua segurança e confiança, reduzindo suas chances de conseguir o emprego.

Por que você quer mudar?

Aprenda a investir na bolsa

Exatamente por isso, é importante que, antes de aceitar a primeira oferta de trabalho que aparecer, você reflita atentamente sobre se é isso exatamente que está querendo, ou se não vale a pena esperar por algo melhor.

Reflita sobre o porquê da sua decisão de mudar de carreira. Que atividades do seu trabalho atual você não gosta, e gostaria de se livrar? O que você está procurando na nova profissão? Com uma idéia mais clara do que está procurando é hora de tentar definir quais carreiras atendem aos seus anseios pessoais.

Feito isso, analise se a oferta que recebeu se encaixa no perfil do emprego que está procurando. Em caso afirmativo, reflita sobre como o novo emprego irá mudar a sua vida. Será que essa mudança compensa os riscos que terá que correr? Você realmente quer trabalhar para essa nova empresa? Você acredita que poderá ser bem sucedido no novo trabalho? Existe compatibilidade entre você e a empresa ou está inseguro?

Aceito ou não a oferta?

Certamente tomar a decisão antes de refletir sobre os temas acima não é recomendável, pois é provável que você se deixe levar pela emoção, e não pela razão. Porém, alguns fatores devem ajudá-lo na sua decisão, como ilustrado abaixo:

  • Você deve aceitar a oferta…

    Se não existirem alternativas imediatas, ou seja, se você não está em outro processo de seleção no qual está mais interessado. Se a sua família ou situação financeira exigirem que você aceite a oferta, então certamente você deve ficar com esta opção.

    Outras razões: você não investiu tempo suficiente na busca de uma nova colocação e precisa do dinheiro, a experiência lhe trará algum diferencial que aumente sua capacitação, e, consequentemente, lhe aproxime dos seus objetivos profissionais etc. Por último, aceite uma oferta se você está confiante de que pode ser bem sucedido no novo emprego, e que a oportunidade é em uma área promissora da empresa, ou lhe coloca próximo de pessoas bem conectadas, que podem contribuir para o seu “netoworking”.

  • Quando rejeitar é a melhor opção

    PUBLICIDADE

    Porém, se você tem condições financeiras para agüentar um pouco mais tempo, e procurar algo mais em linha com o que deseja, saiba esperar. Se você está confiante de que fez um bom planejamento na procura de uma nova colocação, e que, portanto, é apenas uma questão de tempo até a oportunidade certa aparecer, rejeitar a oferta também é mais indicado.

    Outras situações que justificam a recusa da oferta envolvem empregos que podem colocar sua saúde mental ou emocional em risco, pelo simples fato de que você detesta o que terá que fazer, ou quando financeiramente não compensa. Por mais que você tenha que pagar as suas contas, em alguns casos, você acaba tendo que “pagar” para trabalhar, pois os custos que incorre são maiores do que irá receber.

    Finalmente, se você sente de cara que não existe uma sinergia ou empatia com a empresa, ou com o ambiente de trabalho, o melhor é seguir seus sentimentos: eles provavelmente estão corretos!

Ainda na dúvida?

Se mesmo apesar de tudo o que foi discutido você ficou em dúvida, e não sabe como decidir, então tente procurar fatores que efetivamente podem ajudar na decisão: tanto favorável quanto negativamente.

Existe algum fator do emprego com o qual você acha que não pode viver? Existe algo sobre o emprego que realmente é muito bom para você abrir mão? Ainda que você possa e deva pedir aconselhamento para amigos e familiares, a decisão final deve se basear na sua intuição. Boa sorte!