Carreira: cuidados que evitam assédio moral no trabalho

Segundo advogada, os empregadores podem ajudar os funcionários a reconhecer e sanar o problema

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Definido como comportamento negativo que contribui para a degradação do ambiente de trabalho, que fere a dignidade da vítima, seja vindo dos superiores hierárquicos, seja dos colegas da empresa, o assédio moral pode ser evitado.

Humilhação, medo, constrangimento, desprezo, incapacidade e inferioridades são sentimentos comuns em uma vítima do assédio moral.

Cuidados

De acordo com a advogada trabalhista Daniela Santino, os empregadores podem tomar alguns cuidados para evitar o problema, ajudando os funcionários a reconhecer e sanar o assédio moral.

  • Evite críticas públicas ao trabalho alheio;
  • Evite boatos e fofocas;
  • Evite ampla divulgação de fatos vexatórios;
  • Evite situações discriminatórias e de exclusão;
  • Evite humilhações ou brincadeiras que possam ter duplo sentido ou ser mal entendidas;
  • Por fim, disponibilize espaço para os funcionários relatarem queixas.

Responsável

Aprenda a investir na bolsa

Ainda de acordo com a advogada, a empresa é responsável por manter um clima de cordialidade, amizade e solidariedade entre os funcionários. Qualquer atitude ofensiva deve ser evitada. Além disso, ela deve disponibilizar canais abertos de comunicação.

“Mais do que isso, estes canais devem funcionar de maneira que sejam tomadas todas as providências cabíveis. Para tanto, é necessário que o empregador tenha um contato muito mais direto com seus empregados, além de instruí-los a evitar qualquer comportamento que possa ferir a dignidade alheia”, afirmou.