Carreira: corra atrás do sucesso em 2006!

O ano está acabando e este é um bom momento para traçar suas metas profissionais para o futuro próximo: invista em você e realize seus sonhos

SÃO PAULO – Mais um ano vai chegando ao fim e é hora de fazer um balanço. Como naquelas famosas retrospectivas de TV, este é o momento de puxar pela memória vários aspectos da sua vida. Sendo assim, pensando em sua carreira, a pergunta é praticamente inevitável: como foi 2005 para você?

A pergunta assustou? Não há como evitá-la, já que o tempo passa mesmo depressa. Para aqueles que atingiram suas metas, parabéns! Já aos que não tiveram a mesma sorte, não há motivo para desanimar. A hora é mesmo de recomeço!

Pressão no trabalho

É praticamente impossível pensar em trabalho sem lembrar do chefe! Considerados “vilões” por muitos, acabam pressionando um pouco demais o trabalhador que, sem perspectivas de crescimento e com seus erros apontados diariamente, desanima com facilidade.

PUBLICIDADE

Isso sem falar no fator salário: sem aumento por tanto tempo, o funcionário sente que não tem na empresa o reconhecimento que merece, e que oferece muito mais do que recebe de volta.

Para outros, a desmotivação é gerada pelo ambiente, ou mesmo pela atividade exercida. A falta de entendimento com o grupo e a exaustão por fazer tarefas sempre repetidas “corroem” qualquer chance de motivação!

Mas será que estes fatores justificam uma mudança de emprego? Será que uma guinada em sua postura mudaria esta realidade?

Pois bem. Você só perceberá isso se experimentar. Procure manter-se imparcial à situação e analise os pontos positivos e negativos do seu emprego, como se estivesse em seu primeiro dia de trabalho. É muito comum olharmos só para o lado ruim das coisas. Neste caso, a mudança de trabalho pode ser um erro, já que o problema pode estar mesmo na sua forma de encarar os fatos.

Desemprego

Já para quem está desempregado, a situação é um pouco mais complicada. Em busca de uma oportunidade, este trabalhador já enviou currículos para todas as vagas possíveis, e sua auto-estima fica bastante abalada.

Pressionado pelas contas a pagar e desanimado com a falta de perspectivas, é bastante comum o trabalhador desistir.

Embora seja muito difícil, jamais desista e procure se valorizar! Observe suas qualidades para destacá-las nas próximas entrevistas de emprego. Se você se mostrar desanimado, pode passar ao entrevistador uma falta de disposição ou descaso pela vaga, o que seria um tremendo equívoco.

Não se acomode!

O importante, em todas as situações, é compreender a necessidade de pensar diariamente em sua carreira, assumindo-a como um projeto que deve ser constantemente construído e aperfeiçoado.

A mensagem, entretanto, vale também para os que se disseram satisfeitos, ou seja, conseguiram atingir suas metas. Evite a acomodação e mantenha-se sempre de olho em sua empregabilidade!

Tenha consciência de que você é a sua melhor marca, e lhe cabe a missão de divulgá-la sempre e de mantê-la disponível.

Como vai o seu currículo?

Mantenha seu currículo atualizado. E isto não significa mudar seu endereço ou número de telefone, quando necessário. É preciso buscar o famoso diferencial: novos conhecimentos, novos cursos, algo que desperte a atenção do empregador.

Um contraponto merece atenção especial: se, por um lado, quem está desempregado sente dificuldades em se reciclar para buscar uma colocação, é bom lembrar que, por outro, aqueles que estão bem em seu emprego deixam, muitas vezes, de pensar no aperfeiçoamento profissional, o que é muito perigoso.

Portanto, vale a participação em eventos ligados à sua área, bem como a leitura de publicações relacionadas. Mantenha-se informado e com sua auto-estima em dia. Pense: se você não souber vender sua imagem, quem saberá?

Ano Novo sugere recomeço, a oportunidade de analisar erros e acertos para começar, novamente, do zero. Sendo assim, agarre esta oportunidade e planeje sua vida profissional. Não tenha medo de estipular suas metas. Organize-se e busque realizar os seus sonhos. Afinal, você merece!

PUBLICIDADE