Carreira: abrir negócio próprio requer cuidado. Confira dicas de sucesso!

Número de negócios estáveis aumenta, mas muitas empresas ainda não conseguem se manter abertas

SÃO PAULO – O número de brasileiros que montam um negócio próprio tem crescido no Brasil. De acordo com a pesquisa Empreendedorismo no Brasil 2006 do GEM – instituto que mede as taxas de empreendedorismo mundial – apesar de o País ter mantido a 5ª colocação no número de empreendedores (dentro de um ranking de 42 países), o percentual das empresas que se mantêm estabelecidas passou de 7,6%, em 2003, para 12,09%, no ano passado, o que representa um total de 14,2 milhões de empreendimentos.

Quando o assunto é motivação para se montar um novo negócio, a pesquisa revela que a oportunidade e a necessidade caminham praticamente juntas. Entre 2005 e 2006, não houve variações importantes nas taxas de empreendedores por oportunidade e por necessidade.

A primeira manteve-se na casa dos 6%. Já o empreendedorismo por necessidade não variou significativamente e passou de 5,3% para 5,6%. É possível, então, afirmar que para cada indivíduo que abre um novo negócio por oportunidade, outro abre por necessidade.

Mortalidade das empresas

PUBLICIDADE

No entanto, nem todo novo negócio consegue sobreviver no mercado. Dados do GEM mostram que, dos empreendedores iniciais em 2006, 9,3% não conseguiram dar continuidade aos negócios. No acumulado de 2002 a 2006, o número sobe para 13,3%. As razões apresentadas pela falência do negócio variam da seguinte forma:

  • Razões pessoais 28,6%;
  • Razões financeiras 21,4%;
  • Muita competição 14,3%;
  • Falta de clientes 7,1%;
  • Outra 7,1%.

Fórmula do Sucesso

Algumas atitudes ajudam significativamente no sucesso do negócio. Confira as dicas:

  • Fazer um bom plano de negócios é fundamental. Não basta ter o dinheiro para iniciar o negócio e não ter uma reserva para manter o empreendimento enquanto ele não der o retorno esperado;
  • Analisar a concorrência e o mercado. Lojas que vendem produtos que estão na moda – como ovos de chocolate na Páscoa – são de alto risco;
  • Cuidar do contrato social. Há detalhes que não podem ser ignorados, como definir a parte e as funções de cada sócio e o que fazer no caso de morte de um dos donos;
  • Ter um bom contador. Você provavelmente não saberá lidar com todos os tramites burocráticos que um negócio exige;
  • Reciclar-se. É sempre importante se manter atualizado participando de palestras e feiras do setor;
  • Ter perseverança. Um negócio costuma demorar dois anos para dar lucro.

Cuidado!

Alguns pontos devem ser avaliados antes de se aventurar em um negócio próprio, entre eles estão:

  • A má gestão financeira pode acabar com seu negócio. Dificuldades de calcular preços e descuido com o fluxo de caixa são fatais;
  • É preciso reavaliar constantemente as necessidades do mercado e pesquisar se o seu produto continua atraente aos consumidores;
  • Cuidado com os sobressaltos da conjuntura. Num país de instabilidade econômica, é preciso ter reservas para agüentar recessões, enfrentar perda de renda do consumidor e encarar altas dos juros;
  • Não deixe os problemas pessoais interferir nos negócios. Empresas de estrutura enxuta podem ser abaladas por problemas com o dono ou com o chefe;
  • A desorganização é um dos fatores que mais colaboram para a derrocada. Jamais misture as contas pessoais com as da empresa.