AO VIVO Por Dentro dos Resultados: CEO e CFO do Fleury falam sobre o balanço da rede de laboratórios; assista

Por Dentro dos Resultados: CEO e CFO do Fleury falam sobre o balanço da rede de laboratórios; assista

Carnaval: época de festas e descanso é propícia para conseguir estágio

Mas os estudantes ainda não se deram conta disso. Prova é o alto número de ausências em processos seletivos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Quantas pessoas preferem trabalhar no Carnaval a aproveitar o período para se divertir e descansar? Poucas.

Daí a dificuldade que as empresas encontram para preencher as vagas de emprego em aberto. E mais difícil do que contratar formados é encontrar estagiários, pois os estudantes aproveitam o período de recesso escolar para viajar, deixando a procura de estágio para mais tarde.

Oportunidades passam despercebidas

Essa vontade de festejar no Carnaval, no lugar de aproveitar o mês de fevereiro para encontrar um emprego é contraditória, uma vez que justamente o primeiro trimestre do ano constitui a melhor época para quem busca uma oportunidade de emprego ou estágio, pois é quando as empresas renovam ou aumentam suas equipes.

Aprenda a investir na bolsa

Para se ter uma ideia, segundo a Abres (Associação Brasileira de Estágios), a previsão de aumento de vagas de estágio para este primeiro trimestre é de 48% em relação ao mesmo período em 2008, o que equivale a 150 mil novos postos – 105 mil para alunos de nível superior e 45 mil aos de Ensino Médio.

O diretor de Comunicação da Estagiários.com, Giuliano Bortoluci, afirma que as expectativas de crescimento no número de estudantes com estágio são positivas, sendo reflexos de esclarecimentos no que se refere à nova Lei de Estágios.

“A aprovação da nova lei do estágio trouxe insegurança e muitas dúvidas às organizações, que optaram por não se arriscar naquele momento e contratar estagiários. Mas, em dezembro, o Ministério do Trabalho publicou uma cartilha esclarecedora sobre as novas regras e, com o tempo, a situação vem apresentando mudanças significativas. As companhias estão voltando a ver vantagens na seleção dos estudantes”, explica.

Falta de candidatos

O problema é que os estudantes ainda não se deram conta de que esse período é o mais favorável para a conquista de um estágio.

Segundo a coordenadora de Recursos Humanos do Hospital A.C. Camargo, Marlene Gasparelo, essa não é a única época em que as empresas encontram problemas no recrutamento e na seleção de candidatos para as vagas de estágio.

“Nós estamos sofrendo essa dificuldade desde dezembro. No Natal, no Ano Novo e no Carnaval, temos altos índices de ausência nas entrevistas”, conta. “Os estudantes não comparecem quando falamos que é para começar a trabalhar em meio às férias”.

PUBLICIDADE

Para enfrentar o problema de falta de candidatos, o hospital encontrou uma outra maneira de fazer a seleção. A empresa passou a recrutar estagiários bem antes do fim do ano, já deixando programada a data de início de trabalho. “Quando chamamos os jovens para participar de processos seletivos em novembro ou dezembro, eles dão prioridade às férias, e não à carreira”, finaliza.