Caixa retoma pagamentos dos expurgos do FGTS a partir de 15 de julho

Caixa pagará tanto os expurgos de quem desistiu das ações na Justiça como para os que não chegaram a procurar o Judiciário

SÃO PAULO – A Caixa Econômica Federal (CEF) retoma o pagamento dos créditos complementares do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) relativos às perdas obtidas na época dos planos econômicos Verão e Collor I a partir desta terça-feira, dia 15 de julho.

No próximo dia 23 de julho, a instituição inicia ainda o pagamento dos expurgos para os trabalhadores que desistiram das ações judiciais e que aguardam homologação da Justiça para terem os créditos liberados.

Parcelamentos começam a sofrer descontos

Nessa fase serão reativados os pagamentos da segunda parcela para os trabalhadores com crédito a receber entre R$ 2.000,01 e R$ 5.000,00 e a primeira parcela daqueles que possuem créditos entre R$ 5.000,01 e R$ 8.000,00.

PUBLICIDADE

No primeiro caso, o acordo do governo prevê o pagamento dos créditos em cinco parcelas semestrais, e no segundo caso, em sete parcelas.

Vale lembrar que para os trabalhadores com direito ao crédito entre R$ 5.000,01 e R$ 8.000,00 haverá um deságio de 12% sobre o valor total do crédito a receber. Isto significa que o trabalhador que tiver R$ 6.000,00 em créditos receberá efetivamente R$ 5.280,00 levando-se em consideração o desconto previsto no acordo.

Já os trabalhadores com créditos a receber entre R$ 2.000,01 e R$ 5.000,00 tiveram um desconto no valor total dos créditos da ordem de 8% já na primeira parcela paga no início desse ano.

Ações judiciais

Com relação aos trabalhadores que desistiram das ações judiciais o pagamento será feito em etapas distintas. Para aqueles que assinaram o termo de adesão até dezembro de 2002 com créditos de até R$ 5 mil a receber, o pagamento será feito em parcela única. Valores acima de R$ 5 mil serão pagos em parcelas semestrais.

No que se refere à parcela de trabalhadores que assinaram o termo recentemente o pagamento da primeira parcela leva cerca de 30 dias para ser liberado. Caso o trabalhador tenha até R$ 2 mil a receber, os créditos serão pagos de uma só vez. Entre R$ 2 mil e R$ 5 mil a primeira parcela sai agora e a segunda no início de 2004.

Acerto de contas

De acordo com a Caixa Econômica, a liberação dos créditos do FGTS tanto para os trabalhadores que desistiram das ações na Justiça, como para aqueles que sequer recorreram ao judiciário, deverá injetar R$ 1,2 bilhão na economia brasileira.

Com a retomada dos créditos, a procura pelos serviços de proteção ao crédito, como Serasa e SPC, certamente deve aumentar. Isto porque o recebimento do dinheiro extra deve levar muitos consumidores endividados a quitarem seus débitos, em especial, as dívidas com cartão de crédito e cheque especial, uma vez que estas possuem juros mais elevados e conseqüentemente acabam pesando mais no bolso do consumidor.

Leia também

Caixa começa a pagar expurgos dos trabalhadores com ações na Justiça