Caixa pagou R$ 889 milhões em Abonos do PIS

Quem ainda não recebeu o benefício tem até o final de junho para receber, depois disto estará livre do calendário de pagamento através do mês de nascimento

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O calendário de pagamentos do PIS – Exercício 2001/2002 começou no dia 22 de agosto de 2001 e se estende até o 28 de junho de 2002. Durante os três primeiros meses do calendário, a Caixa Econômica beneficiou cerca de quatro milhões de trabalhadores. Com os benefícios pagos, o que representa um total de 81,7% dos 4.939.685 abonos identificados, a CEF chegou a desembolsar um valor total de R$ 889 milhões.

Entre agosto de dezembro de 2001, a Caixa efetuou mais de 12,2 milhões de pagamentos com relação aos rendimentos do PIS, o que resultou num total de R$ 364,8 milhões. Entre abonos e rendimentos, ainda falta pagar nos próximos seis meses pouco mais de R$ 659 milhões.

Caixa deve bater recorde no pagamento dos abonos

A Caixa está bem próxima de bater o recorde histórico de abonos, que no ano passado foi de 87,8% do total identificado. “Já estamos próximos do recorde do ano passado e ainda temos seis meses para pagar os benefícios, o que nos faz crer que bateremos novamente o recorde de pagamentos do PIS, alcançando o maior número de trabalhadores beneficiados até agora”, afirma o diretor de Transferência de Benefícios da Caixa, José Renato Correa de Lima. A estimativa é de que a Caixa consiga pagar pelo menos 90% do total identificado até o dia 28 de junho.

Campanha da Caixa beneficia o trabalhador

Aprenda a investir na bolsa

Apesar do abono já ser pago há algum tempo, muitos trabalhadores não sabem que tem direito ao pagamento do abono. Deste modo, a Caixa vem aprimorando a cada ano as suas campanhas de divulgação do calendário do PIS. Além disso, também ampliou a rede de pagamento como forma de beneficiar o trabalhador que agora pode receber o dinheiro através de crédito em conta, convênio com empresas, saque nas casas lotéricas ou então no modo convencional, diretamente nas agências da instituição. A Caixa estima que cerca de 940 mil trabalhadores não devam sacar os benefícios a que tem direito até a data máxima prevista para 28 de junho de 2002.

Calendário de pagamento está liberado

Até o final do ano passado o pagamento do PIS deveria respeitar o mês de nascimento do trabalhador, esta exigência deve desaparecer no final de junho de 2002, quando termina o calendário de pagamento do PIS para o calendário 2001/2002. Depois desta data o trabalhador que não recebeu/resgatou o benefício poderá fazê-lo a qualquer momento sem ter que respeitar o mês de nascimento. Para maiores detalhes não deixe de ler notícias relacionadas abaixo.

Leia também

PIS/PASEP: saiba qual a diferença, como calcular e para que serve
Entenda mais sobre as mudanças no calendário para o pagamento do PIS