Desemprego

Caged: resultado de maio é o pior para o mês desde 1992

O setor da indústria de transformação foi o responsável pela maior quantidade de demissões líquidas em maio

arrow_forwardMais sobre

O resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do mês de maio, divulgado nesta terça-feira, 24, pelo Ministério do Trabalho, é o pior em 22 anos. O saldo líquido de 58.836 vagas criadas no mês passado só supera os 21.533 empregos com carteira assinada criados em maio de 1992, quando o presidente da República era Fernando Collor. Em abril, o saldo do Caged já havia registrado o pior desempenho em 15 anos, com saldo positivo de 105.384.

Indústria da transformação fecha 28.533 vagas

O setor da indústria de transformação foi o responsável pela maior quantidade de demissões líquidas em maio, segundo dados do Caged. Os desligamentos superaram as admissões em 28.533 vagas. Dos 12 segmentos, apenas um (indústria química) contratou mais do que demitiu no mês passado, com 3.119 novos empregos. O pior resultado no setor foi a indústria mecânica, com um corte de 6.644 vagas.

PUBLICIDADE

Por outro lado, a agricultura foi o setor que respondeu no mês passado pela maior geração de vagas, com 44.105 vagas. Em seguida, ficou o setor de serviços, com 38.814 postos de trabalhados gerados. A construção civil gerou 2.692 novas vagas no mês. O comércio apresentou um saldo negativo de 825 vagas em maio.