AO VIVO VP da Raia Drogasil conversa ao vivo com gestor; veja stock picking acontecendo na prática

VP da Raia Drogasil conversa ao vivo com gestor; veja stock picking acontecendo na prática

Caged: Brasil cria mais de 1 milhão de empregos formais neste ano

De janeiro a outubro, foram criados 1,163 milhão postos; em outubro houve alta de 0,70% e criação de 230.956 vagas

SÃO PAULO – Confirmando os dados antecipados pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, o emprego formal superou a marca de 1 milhão. De janeiro a outubro deste ano, foram criados 1,163 milhão de postos de trabalho. Somente em outubro, o emprego formal registrou a nona expansão seguida, com a criação de 230.956 vagas e aumento de 0,70% frente a setembro.

Os dados fazem parte do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado nesta segunda-feira (16) pelo Ministério do Trabalho, e revelaram que o resultado do mês passado dá continuidade à trajetória de crescimento verificada nos últimos dois meses.

Considerando a criação de postos no ano, houve expansão de 3,64%. Nos últimos 12 meses, a variação também foi positiva, de 1,43%, com acréscimo de 467.840 postos de trabalho.

Crescimento setorial

PUBLICIDADE

Na análise mensal, dentre os oito setores de atividades econômicas, apenas Agricultura e Silvicultura apresentou variação negativa no décimo mês do ano, de 0,69%, o que resultou em um saldo negativo de 11.569 postos.

A melhor variação ficou com a Construção Civil, com alta de 1,24%, que representa mais 26.156 vagas. Porém, a Indústria de Transformação apresentou a criação do maior número de postos dentre os setores, de 74.552, uma evolução de 1% frente ao mês anterior.

Outro setor que respondeu de maneira positiva à geração de emprego em outubro foi o Comércio, responsável pela criação de 68.516 vagas (+0,95%), enquanto Serviços gerou 69.581 postos (+0,53%) e a Administração Pública criou 1.678 vagas (+0,21%).

Serviços de Utilidade Pública foi o setor que gerou menos vagas no mês, 885 (+0,25%), assim como a Indústria Extrativa, que teve um saldo positivo de 1.157 vagas (+0,67%).

Análise regional

Ainda segundo os dados do Caged, na análise regional, houve saldo positivo do emprego em todo o País, sendo que em quatro regiões houve recorde na criação de empregos: Sudeste (+0,59% e 108.035 postos), Nordeste (+1% e 49.334 vagas), Centro-Oeste (+0,38% e 9.292 postos) e Norte (+1,12% e 15.130 postos).

Embora não tenha registrado recorde, a região Sul também apresentou saldo positivo, com a criação de 49.165 empregos, um aumento de 0,82% frente ao saldo do mês anterior – o segundo melhor saldo para o período.

Quando analisadas as nove grandes regiões metropolitanas, também houve aumentos recordes em outubro, com alta de 0,75% e um saldo de 103.316 postos. Em números absolutos, o destaque ficou com São Paulo, onde se gerou 40.317 vagas (+0,71%) e Rio de Janeiro, com a criação de 13.936 postos (+0,57%).