Cadastro no PIS facilita contribuições do segurado individual e facultativo

Quem decidir retomar contribuições à Previdência Social terá parte do trabalho poupado caso tenha cadastro no PIS

SÃO PAULO – Se você trabalhou por alguns anos com registro em carteira, e agora, após algum tempo fora do mercado de trabalho, decidiu voltar a contribuir para a Previdência Social, como forma de garantir uma aposentadoria razoável daqui a alguns anos, deve ficar tranqüilo. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, voltar a pagar as contribuições previdenciárias é bem mais simples quando o segurado já trabalhou com carteira de trabalho anteriormente.

Cadastro do PIS é feito uma única vez

Acontece que a pessoa que decide retomar as contribuições à Previdência Social deve se inscrever como contribuinte individual ou facultativo. Para tanto é necessário ter um número de PIS para que seja possível a emissão da GPS (Guia da Previdência Social), documento utilizado para o recolhimento da contribuição. Como o cadastro no PIS é feito de forma automática no primeiro registro em carteira do trabalhador, então o mesmo número pode ser utilizado para a vida inteira, de forma que a retomada da condição se segurado da Previdência torna-se mais fácil.

Caso o contribuinte não possua um número de PIS então deverá efetuar sua inscrição junto à Previdência Social para receber o Número de Identificação do Trabalhador (NIT). Este número tem a mesma validade do PIS, porém é válido somente para os contribuintes individuais, facultativos e empregados domésticos.

Formas de contribuição

Desta forma, para voltar a contribuir para a Previdência é preciso saber que a contribuição mínima será de R$ 40, o equivalente a 20% sobre o valor do salário mínimo em vigor (R$ 200). O valor máximo é de R$ 312,31, ou 20% sobre o teto de contribuição da Previdência que é de R$ 1.561,56. Vale lembrar que a alíquota de contribuição é sempre de 20%, independente do valor.

Portanto, como regra geral é possível concluir que o trabalhador que já tenha um número de PIS só precisa mesmo preencher a GPS e pagá-la mensalmente na rede bancária de acordo com o valor de contribuição escolhido, para que retome sua posição de segurado do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS). Caso contrário, ele precisará se cadastrar no NIT para então passar a recolher a GPS como nos outros casos.

PUBLICIDADE

Atualmente a Previdência disponibiliza boa parte de seus serviços através da internet, como requerimento de benefícios, inscrições de novos segurados e cálculo de contribuições. O endereço da Previdência na internet é www.previdenciasocial.gov.br e o telefone de informações, 0800 780191.