Cada vez mais em destaque, profissão de chef de cozinha exige especialização

Para destacar-se, chef deve fazer cursos específicos, mas também ter conhecimentos de outras áreas como administração

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Se, antes, ser um chef de cozinha não tinha tanto glamour, agora, essa profissão ganha cada vez mais destaque, com o aumento no número de festivais gastronômicos e o novo estilo de vida da sociedade contemporânea, que precisa e usa mais as refeições fora de casa.

Com isso, esse profissional já ganhou status de celebridade e é cada vez mais requisitado em festas e restaurantes das cidades. Além disso, o surgimento de estabelecimentos de culinária sofisticada e temática também aumenta as possibilidades para o chef.

Especialização e qualificação

Mas, se há alguns anos, ser cozinheiro não exigia a necessidade de cursos específicos, atualmente, quem quer seguir essa carreira precisa saber muito mais do que simplesmente cozinhar.

Aprenda a investir na bolsa

Junto com o glamour, veio também a necessidade de se profissionalizar mais e realizar cursos extras para ter mais conhecimentos sobre a área e destacar-se no mercado. Já é possível encontrar no mercado não apenas cursos específicos sobre determinado tipo de culinária, mas também faculdades de gastronomia.

Para a chef de cozinha e proprietária do Cida Gomes Atelier Culinário, Cida Gomes, esse profissional precisa ter uma qualificação especializada e ao mesmo tempo abrangente, agregando conhecimentos de áreas afins. Além das noções de culinária, ela lembra que o chef precisa saber conceitos de administração e gestão para lidar melhor na cozinha.

Quem decide seguir essa área tem uma ampla possibilidade de trabalho, como em hotéis, navios, padarias, hospitais, confeitarias e eventos, além dos restaurantes tradicionais.