Cada temporada de cruzeiros gera mais de 40 mil vagas: garanta a sua!

A temporada deste ano já começou. Confira as habilidades necessárias para você conquistar uma oportunidade na próxima

SÃO PAULO – A temporada 2010/2011 de cruzeiros começou. Na temporada passada, foram geradas mais de 40 mil vagas de trabalho entre diretos e indiretos, segundo a Abramar (Associação Brasileira de Representantes de Empresas Marítimas). E a expectativa neste ano é que o número seja maior.

 “A cada temporada, os cruzeiros marítimos contribuem para gerar mais empregos”, afirmou a associação, por meio de nota. Nos navios foram criados quase 4 mil empregos e nos portos, outros 530. Mas as oportunidades também aparecem nas áreas de transporte, serviços turísticos, souvenirs, comércio, bares e restaurantes.

De acordo com a associação, a cada US$ 7 mil deixados no país, um novo posto de trabalho é aberto. Contudo, na avaliação da associação, o Brasil emprega apenas 2% da sua força de trabalho, enquanto a França, por exemplo, emprega 25%. “Em outras palavras, quando chegarmos próximos a essa meta, o setor será o maior empregador nacional”, ressaltou, por meio de nota.

Trabalhando em cruzeiro
Quem pensa em aproveitar uma das oportunidades que o setor de cruzeiros oferecerá na próxima temporada é bom começar a ficar de olho nas agências e nas redes de relacionamento das próprias operadoras de turismo. Elas é que realizam o processo seletivo para as temporadas.

A rede hoteleira, de modo geral, costuma contratar profissionais da própria área. Contudo, para trabalhar nos navios, os critérios variam muito. Mas algumas competências e habilidades são básicas para garantir uma vaga. “Como esse profissional vai lidar com o público, a questão da comunicação é muito importante”, explica a consultora em Recursos Humanos da De Bernt Entschev Human Capital Rosanne Martins.

Para ela, compreender o multiculturalismo também é fator primordial para se dar bem nessa área. “A facilidade de lidar com as diversas culturas e com perfis diferentes é uma das competências mais importantes”, acredita a consultora.

Entre outras habilidades importantes para conseguir uma vaga, saber mais de duas línguas é essencial. E quanto mais, melhor. Para a consultora, iniciativa e flexibilidade também entram na lista de quem quer trabalhar em cruzeiro.

Experiência
Para Rosanne, independentemente da carreira que o profissional segue ou quer seguir, a experiência de trabalho em um navio é mais do que válida e deve entrar no currículo. “Principalmente para aqueles que estão em início de carreira, esse tipo de experiência deve ser considerado, porque faz parte do desenvolvimento desse futuro profissional”, completa.