Brasileiros usam renda extra para pagar dívidas, aponta FGV

Segundo a entidade, 40,3% das pessoas utilizaram a renda extra obtida no final do ano para quitar pendências financeiras

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com a “Sondagem da Confiança do Consumidor”, divulgada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) na última segunda-feira (26), 40,3% dos pesquisados utilizaram a renda extra obtida no final do ano para quitar dívidas.

Outros 23,6% destinaram o dinheiro ao pagamento de impostos; 10,5%, à poupança; 10,2%, às despesas com matrícula e material escolar; 7,8%, usaram o montante com lazer; e 7,6%, com a compra de bens.

Porcentagem maior entre os mais pobres

Ainda segundo a pesquisa, 83% dos entrevistados com renda mensal de até R$ 2.100 destinaram a renda extra do final do ano para o pagamento de dívidas, impostos, matrícula e material escolar.

Aprenda a investir na bolsa

Entre as pessoas cujo rendimento ultrapassa R$ 9.600 por mês, este percentual atingiu 52,9%. Além disso, apenas 7,3% dos mais pobres guardaram o dinheiro e 5,3% o utilizaram para lazer, contra 21% e 12,8% dos mais ricos, respectivamente.

Maioria recebeu 13º

O levantamento, realizado em sete capitais brasileiras entre os dias 31 de janeiro e 16 de fevereiro, revela ainda que 65,1% dos pesquisados disseram ter ganhado algum tipo de dinheiro extra no fim de 2006.

Destes, 79,3% receberam 13º salário, 6,9% tiveram maior movimento nos negócios, 4,8% ganharam participação nos lucros da empresa, 2,7% receberam adicional por férias e 2% obtiveram um dinheiro extra por conta de trabalho temporário.

Como esta foi a primeira abordagem a respeito do assunto, não é possível realizar previsões para 2007. De acordo com a coordenadora da pesquisa, Viviane Seda, só serão apontadas tendências a partir do próximo ano.