Brasileiros são os mais satisfeitos, motivados e eficientes, diz pesquisa

Levantamento da consultoria europeia Effectory aponta que a pontuação nacional é superior a de outros países do Bric

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Uma recente pesquisa da consultoria europeia Effectory revelou que, entre os países do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China), os funcionários brasileiros despontam como os mais satisfeitos com o próprio trabalho. Neste quesito, a média nacional ficou registrada em 6,9 pontos – 0,3 acima da pontuação global, de 6,6 pontos.

Na sequência, se destacam na pesquisa os norte-americanos e europeus, com 6,7 e 6,6 pontos, respectivamente. Em contrapartida, mostram-se menos satisfeitos com suas funções, os australianos (6,4), asiáticos (6,3) e sul-africanos (6,2).

Motivados e eficientes
Ainda em evidência, o Brasil também se destaca em outros itens da pesquisa, como a motivação profissional. De acordo com o levantamento, a média do brasileiro neste quesito é também superior à mundial e atinge 6,9 pontos – novamente 0,3 a mais que a média mundial.

PUBLICIDADE

Outro dado importante diz respeito ao número de profissionais que se consideram eficientes nas organizações em que atuam. A percepção nacional mais uma vez surpreendeu e mostrou que os brasileiros estão à frente dos trabalhadores de outros países.

Nesta avaliação, por exemplo, a média nacional foi de 7 pontos, enquanto que a global foi de 6,7.

Retenção em baixa
Apesar de os brasileiros ficarem acima da média mundial em diversos itens, a percepção quanto à retenção de talentos não parece ser um dos pontos mais positivos do País. De acordo com a opinião dos trabalhadores consultados, por exemplo, a média nacional ficou estimada em 5,2 pontos – ou seja, 0,7 menos que a média global.

Ranking global
Aliás, foi no ranking global que os funcionários da Índia se mostraram os mais satisfeitos em quase todas as áreas analisadas pelo levantamento, que ouviu mais de 11 mil trabalhadores de 35 países, para avaliar a percepção de trabalho de cada nação.

Para se ter uma ideia, o país alcançou 7,3 pontos no aspecto ‘satisfação geral no trabalho’. Na sequência, se destacaram o Brasil, a Rússia e a China.

“A economia emergente da Índia é ainda reforçada pela percepção de trabalho no país.  Já os trabalhadores chineses tornaram-se cada vez mais críticos, pois estão em busca de melhores remunerações e condições de trabalho. Essa imagem é refletida nos resultados da pesquisa”, informam os diretores de RH da Effectory.