Brasileiros residentes no Japão podem sacar FGTS a partir desta segunda

Convênio assinado entre CEF e Ministério determina que os saques do valores sejam realizados por intermédio dos consulados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os brasileiros residentes no Japão podem realizar, a partir desta segunda-feira (2), o saque do dinheiro no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Convênio assinado entre a Caixa Econômica Federal e o Ministério das Relações Exteriores determina que os saques do valores sejam realizados por intermédio dos consulados-gerais do Brasil no país asiático.

Como fazer
Para requerer o benefício, o brasileiro deve estar inserido em uma das quatro situações: ter se aposentado no Brasil, ter sido demitido sem justa causa também no país, ter contrato de trabalho encerrado por tempo indeterminado ou conta inativa no FGTS por três anos ou mais.

Aprenda a investir na bolsa

Caso esteja enquadrado em uma das situações, o trabalhador deve entrar na página da Caixa (www.caixa.gov.br) ou do FGTS (www.fgts.gov.br), e preencher o formulário “Solicitação de Saque FGTS”.

Após esse processo, é necessário o comparecimento, juntamente com o formulário e a documentação exigida, em um dos consulados localizados em Tóquio, Nagoia ou Hamamatsu.

Toda a documentação será enviada para uma unidade da Caixa, no Brasil, e o dinheiro será depositado na conta que o trabalhador possuir em qualquer banco brasileiro.

Se o beneficiário não possuir uma conta em uma instituição financeira brasileira, ele poderá indicar um terceiro, com conta no País, para receber os valores.

Programa
O termo de compromisso firmado entre a Caixa e o Ministério das relações Exteriores foi anunciado na cidade de Nagoia em 1º de agosto, quando se comemora o Dia dos Brasileiros no Japão.

Em um primeiro momento, apenas os residentes no Japão terão a possibilidade de usufruir do convênio, porém, segundo a Caixa, há planos para oferecer o serviço em outros países, que ainda serão definidos.

PUBLICIDADE