Brasileiros de alta renda consideram a justiça mais rápida

Em uma escala de 0 a 4, a rapidez da justiça recebeu nota 1,96 daqueles que recebem acima de 20 salários mínimos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os brasileiros que recebem acima de 20 salários mínimos são os que consideram a Justiça mais rápida, segundo o levantamento do Ipea (Instituto de Pesquisa Econôimica Aplicada) divulgado nesta terça-feira (31).

Em uma escala de 0 a 4, a rapidez da justiça recebeu nota 1,96 dos brasileiros de alta renda. Apesar de não ser uma boa nota, essa foi a maior no quesito rapidez.

Para a pesquisa, foram avaliados também os quesitos acesso, custo, decisões justas, honestidade e imparcialidade. A nota 0 significa muito mal, 1 significa mal, a 2, regular, a 3, bem e a 4 significa muito bem. Todas as avaliações foram inferiores a 2.

Aprenda a investir na bolsa

A maior nota no quesito acesso e custo, quando se trata de renda, foi a dos brasileiros que recebem entre 10 e 20 salários mínimo, que deram nota 1,61 e 1,50, respectivamente. Já as decisões justas, honestidade e imparcialidade receberam a maior nota daqueles que recebem até dois salários mínmos: 1,68, 1,27 e 1,22, nesta ordem.

Regiões
O estudo também analisou as notas por região.

O Norte do País foi a região que deu a maior nota nos quesitos rapidez e acesso, sendo de 1,40 e 1,66, cada. Em relação ao custo, a melhor avaliação foi a da região Sul, que deu nota 1,55.

As maiores notas nos quesitos decisões justas (1,69), honestidade (1,33) e imparcialidade (1,31) foram dadas pela região Nordeste.

Geral
Na média nacional, a rapidez da Justiça recebeu nota 1,19, o acesso à Justiça recebeu nota 1,48 e o custo, 1,45. Às decisões justas, a nota foi 1,60, enquanto honestidade e imparcialidade receberam, ambas, 1,18.

 

PUBLICIDADE