Brasileiro prefere estilo de liderança paternalista, revela pesquisa

No exterior, estilo preferido é o intelectual, em que o líder é admirado pelos colaboradores por seu conhecimento

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os brasileiros preferem o estilo de liderança paternalista, que relaciona a ação do gestor com compreensão, protecionismo e amizade.

Os dados são de pesquisa realizada pelo professor e pesquisador do Profuturo (Programa de Estudos do Futuro), da FIA (Fundação Instituto de Administração), Alfredo Behrens, com alunos de MBA (Master Business Administration) da Europa e do Brasil.

Em relação aos alunos europeus, os dados mostraram que eles preferem o líder com foco intelectual, aquele que consegue conquistar a admiração dos colaboradores pelo conhecimento. “A liderança intelectual funciona melhor na Europa e nos Estados Unidos entre pessoas que trabalham em indústrias de inteligência, como escritórios de advocacia, bancos, consultorias que compõem a maioria dos que estudam MBAs”, explicou Behrens.

Aprenda a investir na bolsa

Estilo ideal
De acordo com Behrens, não existe modelo de gestão ideal, sendo que o modelo mais eficiente no exterior não se aplica ao estilo brasileiro.

Porém, essa diferença pode causar problemas nas multinacionais, devido às diferentes visões de liderança. “Algumas companhias deste perfil têm sérios problemas no Brasil, por recrutarem, para administrarem suas filiais, executivos de seu país de origem ou recrutarem brasileiros sem o perfil característico da maioria dos brasileiros”, relatou.

Behrens disse que isso tende a falhar porque o estrangeiro ou o brasileiro que perde o ritmo local não compartilham em toda a sua extensão os anseios dos trabalhadores que vão dirigir.