Aposentadoria

Brasileiro é um dos mais preocupados com as finanças após aposentadoria

Segundo pesquisa da Accenture, no Brasil, 90% da população pensa na situação financeira de quando deixar de trabalhar

SÃO PAULO – Os brasileiros estão entre os povos mais preocupados com a situação financeira após a aposentadoria, segundo revela pesquisa realizada pela Accenture em 15 países.

De acordo com o levantamento, no Brasil, 90% da população pensa na situação financeira na aposentadoria, número oito pontos percentuais maior do que a média apurada considerando todas as nações pesquisadas, de 82%.

A Coreia do Sul foi o país com o maior número de pessoas preocupadas com a situação financeira na aposentadoria, com 95% dos entrevistados demonstrando tal sentimento. Na outra ponta, aparece o Reino Unido, onde apenas 65% da população se diz preocupada com a aposentadoria, conforme é possível observar na tabela a seguir:

PUBLICIDADE
Preocupação com aposentadoria
PaísPercentual
* Fonte: Accenture
Coreia do Sul95%
México92%
Rússia92%
Espanha91%
Brasil90%
Japão90%
China87%
Polônia87%
Itália84%
Índia84%
França80%
Estados Unidos70%
Austrália69%
Alemanha66%
Reino Unido65%

Poupança
Quanto à poupança para o futuro, apenas 13% dos brasileiros consideram suficientes os recursos poupados até o momento para viver bem depois que deixar de trabalhar. Neste sentido, a média global é de 16%, sendo que 60% dos entrevistados nos 15 países acreditam precisar guardar mais para viver no futuro.

No geral, 89% das pessoas dizem que é importante ou muito importante investir para ter uma situação financeira confortável na aposentadoria, entretanto, 53% do total dos entrevistados acreditam não ter informações suficientes para planejar as finanças para tal período. Uma das principais preocupações, citada por 67% dos entrevistados, é o fato de não saber quanto deve poupar mensalmente para ter uma renda razoável no futuro.

No Brasil, 94% das pessoas dizem que é importante ou muito importante poupar, 60% relata não ter conhecimento suficiente sobre o assunto e 64% aponta não saber quanto poupar por mês.