Brasileiro afirma que cenário de emprego melhorou, mas renda se manteve

Com relação à renda mensal, 36,2% da população acredita que ela tenha aumentado e 19,8% que tenha diminuído

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Para quase metade da população, a percepção em relação ao emprego melhorou nos últimos seis meses. Em abril, o percentual de pessoas que disseram que houve uma melhora foi de 48,2%. Em setembro, foi de 52,9%.

Já para 26,6% dos brasileiros, o cenário é o mesmo. Para 16,9%, por sua vez, houve uma piora – em abril, esse percentual havia sido de 21,3%. Os que não sabem ou não responderam somaram 3,7%.

Os resultados constam da 93ª Pesquisa CNT/Sensus, divulgada nesta segunda-feira (22) pela CNT (Confederação Nacional do Transporte). Ela foi realizada entre os dias 15 e 19 de setembro, em 136 municípios de todo o País, com 2 mil entrevistados.

Renda mensal

Aprenda a investir na bolsa

Com relação à renda mensal, 36,2% da população acredita que ela tenha aumentado e 19,8%, que tenha diminuído. A maioria, no entanto, afirma que a renda se manteve (42,7%). Veja no quadro a seguir:

Renda mensalResultados em abril/08Resultados em setembro/08
Aumentou37,8%36,2%
Ficou igual39,8%42,7%
Diminuiu21,1%19,8%
Não sabe/ não respondeu1,4%1,3%

Expectativa

A grande maioria dos brasileiros (59,2%) acreditam que a situação do emprego no País irá melhorar nos próximos seis meses. Esse índice aumentou desde abril, quando 55,3% fizeram essa afirmação.

Ainda na comparação entre os resultados compilados em abril e em setembro, houve queda no número de trabalhadores que dizem que a situação do emprego deve ficar igual, de 27,7% para 22,7%. No entanto, atualmente, 11,7% dos entrevistados apostam que o cenário irá se deteriorar.

Quanto à renda mensal, houve um aumento no percentual daqueles que acreditam que ela irá aumentar, de 51,7% (abril deste ano) para 55,5% (setembro). Já para 29,5%, a situação ficará igual, enquanto para 8,8% a renda irá diminuir nos próximos seis meses.