Brasileira ganha 58% da média salarial dos homens

País se destaca em ranking das maiores diferenças de salários entre gêneros, ficando entre os 11 primeiros, revelou pesquisa realizada pelo Goldman Sachs

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma pesquisa realizada pelo Goldman Sachs com 15 países revelou que o Brasil é o 11º no ranking das nações em que há maiores diferenças de salários entre homens e mulheres. De acordo com os dados, as brasileiras ganham 58% dos salários dos companheiros do sexo masculino.

A proporção só é menor do que no Vietnã, onde elas ganham 71% do salário deles, da China (64%), da Rússia (62%) e das Filipinas (60%).

A conclusão faz parte do estudo “The Power of the Purse: Gender Equality and Middle-Class Spending”, realizado pelo Goldman Sachs com os BRICs e os países do N11*: Bangladesh, Egito, Indonésia, Irã, Coreia do Sul, México, Nigéria, Paquistão, Filipinas, Turquia e Vietnã. Na média, as mulheres desses países ganham 48% do salário dos homens.

O ranking

Aprenda a investir na bolsa

Confira abaixo o ranking que mostra o quanto as mulheres ganham, na comparação com o salário dos homens, nos quinze países analisados:

PaísSalário das mulheres
como % do dos homens
Egito23%
Paquistão29%
Índia31%
Turquia35%
Irã38%
México39%
Nigéria41%
Indonésia45%
Bangladesh46%
Coreia do Sul46%
Brasil57%
Filipinas60%
Rússia62%
China64%
Vietnã71%

Fonte: Goldman Sachs, com base em dados da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico)

O estudo ainda mostrou que, no caso da China e do Vietnã, 70% das mulheres estão no mercado de trabalho, contra menos de 40% no Irã, Índia e Nigéria e menos de 25% no Paquistão, Egito e Turquia.

O problema é que o emprego para as mulheres estão em setores que pagam menos e têm uma produtividade menor.