Brasil terá 1,6 milhão de novos empregos em 2010, diz Ministério da Fazenda

Montante é 60,80% superior ao apurado em 2009; massa salarial também deve apresentar alta este ano, em torno de 6%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com estimativas do Ministério da Fazenda, divulgadas nesta quinta-feira (4), este ano, o Brasil criará 1,6 milhão de novos postos de trabalho.

O montante é 60,80% superior ao apurado em 2009, quando foram criados 995 mil postos. Desde 2003, a criação de empregos formais já originou 10 milhões de novos postos de trabalhos.

Ainda segundo dados do Ministério, baseados em uma pesquisa da Privewaterhouse Coopers, em 2010, o Brasil será o país que mais criará empregos no mundo, superando nações como Estados Unidos e China.

Aprenda a investir na bolsa

A pesquisa consultou 1.198 líderes empresariais de mais de 50 países e 27% deles acreditam que o Brasil terá um crescimento acima de 8% nas contratações. Para Estados Unidos e China, estes percentuais foram de 7% e 13%, respectivamente.

Salários
No que diz respeito à massa salarial, este ano, o brasileiro pode esperar um crescimento na casa dos 6%, em relação a 2009. O percentual é o mesmo apurado em 2008 e dois pontos percentuais maior ao verificado no ano passado (4%).

“A massa salarial é resultado do emprego, do salário. Nessa massa salarial estão incluídas também as transferências de renda que o Estado faz para os trabalhadores, como o Bolsa Família, o aumento do salário mínimo e vários programas sociais”, explicou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que participou da divulgação do 9º Balanço do Programa de Aceleração do Crescimento, conforme publicado pela Agência Brasil.

Ainda segundo o ministro, se confirmado, o crescimento será importante para alimentar o mercado de consumo, com reflexos importantes na economia.