Brasil poderá contar com 65 mil novos profissionais de TI este ano

Segundo pesquisa, 35 mil alunos irão concluir cursos de graduação e 30 mil profissionais virão de cursos técnicos profissionalizantes

SÃO PAULO – O Brasil poderá contar com cerca de 65 mil novos profissionais na área de TI este ano. A estimativa consta de estudo realizado pela Softex (Associação Para Promoção da Excelência do Software Brasileiro).

De acordo com o levantamento, em 2012, 35 mil alunos irão concluir cursos de graduação em áreas essenciais para o setor. Os outros 30 mil profissionais virão de cursos técnicos profissionalizantes de nível médio.

Sobre a pós-graduação, a pesquisa informa que, de 1996 a 2009, houve um crescimento significativo no número de cursos oferecidos na área de Ciência da Computação, o que resultou em 10 mil profissionais pós-graduados no período.

PUBLICIDADE

Escassez de mão de obra
Ainda que os números sejam positivos, o setor de TI sofre com a escassez de talentos. Dentre os motivos, aponta a Softex, estão a má qualidade da formação, a baixa produtividade do setor, os desajustes entre o perfil do profissional desejado e dos formados, além dos desencontros entre as expectativas do profissional e do empresário sobre remuneração, condições de trabalho, entre outros.

“Em princípio, visto por si só, o número de pessoas formadas a cada ano nas áreas de ciências da computação e processamento da informação parece suficiente para atender às necessidades do setor”, diz a gerente do observatório Softex, Virgínia Duarte, que completa: “o setor de software e serviços de TI está muito concentrado em alguns pouco municípios. Os formando encontram-se espalhados pelo território nacional. A mobilidade da força de trabalho ainda é pequena. Isso faz com que tenha gente sobrando de um lado e gente faltando de outro”.