Mercado de trabalho

Brasil gerou mais de 142 mil vagas de emprego em julho

Segundo o MTE, na comparação com junho, o emprego cresceu 0,37% em relação a junho, quando fora geradas 120.440 postos de trabalho

SÃO PAULO – No Brasil, foram geradas 142.496 vagas de trabalho no sétimo mês de 2012, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta quinta-feira (16), pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Na comparação com junho, o emprego cresceu 0,37% em relação a junho, quando fora geradas 120.440 postos de trabalho. Para o ministério, o bom desempenho de julho parece indicar uma reação do mercado de trabalho em relação ao comportamento mais modesto verificado no primeiro semestre do corrente ano.

No acumulado do ano, ocorreu expansão de 3,25% no nível de emprego, equivalente ao acréscimo de 1.232.843 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o aumento foi de 1.538.472 postos de trabalho, correspondendo à elevação de 4,09%.

PUBLICIDADE

Crescimento setorial
Na análise mensal, os oito setores de atividades econômicas analisados apresentaram crescimento na geração de empregos formais. Em números absolutos, o destaque ficou com Serviços, com 39.060 vagas de trabalho. Porém, a maior variação percentual ficou com Agropecuária, que registrou alta de 1,42% no número de vagas (+23.951 postos).

Em seguida aparecem a Construção Civil (+25.433 postos ou +0,83%), a Indústria de Transformação (+24.718 postos ou +0,30%), Comércio (22.847 postos ou +0,27%), Extrativa Mineral (+1.717 postos ou +0,80%) e os Serviços Industriais de Utilidade Pública (+1.598 postos ou +0,42%) e Administração Pública (+3.161 postos ou +0,38%).

Análise regional
Ao analisar os estados, os dados revelam que as 27 unidades federativas apresentaram crescimento na geração de postos de trabalho. Os destaques positivos foram São Paulo (+47.837 postos ou +0,38%), Minas Gerais (+19.216 postos ou +0,46%), Rio de Janeiro (+13.439 postos ou +0,37%, o terceiro maior saldo para o período), Pará (+6.759 postos ou +0,96%) e Ceará (+6.695 postos ou +0,64%).

Por região, todas as cinco grandes regiões aumentaram o emprego: Sudeste (+83.093 postos ou +0,40%), Nordeste (+21.184 postos ou + 0,35%), Sul (+13.060 postos ou +0,19%), Norte (+12.883 postos ou +0,75%) e Centro-Oeste (+12.276 postos ou +0,42%).