Estudo

Brasil e França firmam acordo para distribuição de 2 mil bolsas de estudo

Segundo o MEC (Ministério da Educação), o objetivo do acordo é fortalecer as relações bilaterais na área de pesquisa científica

SÃO PAULO – Os governos do Brasil e da França firmaram um acordo para ampliar a oferta de bolsas para brasileiros interessados em estudar no país europeu, por meio do programa Ciência sem Fronteira do MEC (Ministério da Educação).

O memorando de entendimento será assinado nesta terça-feira (11) às 15h30 (horário de Brasília), pela presidente Dilma Rousseff e pelo presidente francês François Hollande, em Paris. O documento propõe que nos próximos três anos a França receba dois mil bolsistas brasileiros, de doutorado e pós-doutorado, nas modalidades de doutorado-sanduíche, doutorado pleno e estágio pós-doutoral.

Segundo o MEC, o objetivo do acordo é fortalecer as relações bilaterais na área de pesquisa científica, uma vez que as universidades francesas têm sua excelência reconhecida principalmente nas áreas de ciências básicas e engenharias.

PUBLICIDADE

Parceria
O MEC informa que os governos brasileiro e francês vêm desenvolvendo um trabalho de cooperação ao longo das últimas décadas. A parceria mais antiga é com a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), do MEC, que é da década de 70. Atualmente, a Capes mantém oito programas de cooperação internacional com a França.

Em 2011, os ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil já tinham firmado com o Ministério das Relações Exteriores da França um acordo relativo à recepção de bolsistas brasileiros naquele país, na área de graduação. Ao lado dos Estados Unidos, a França é o país com maior número de bolsistas brasileiros