Bons e ruins: veja como os líderes costumam agir em reuniões

Enquanto o positivo dá importância ao que é falado pelos outros, o negativo apenas quer reforçar o próprio ponto de vista

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Ele é o primeiro a falar, coloca questões construtivas aos outros membros da empresa e realmente pensa que a opinião dos colaboradores tem importância na tomada de decisão. Segundo a psicóloga norte-americana Sharon Livingston, fundadora da consultoria Livingston Group, é assim que age o bom líder em reuniões.

Em um grupo não produtivo, por sua vez, ele se comporta de maneira negativa e é resistente a mudanças. Faz objeções às perguntas, responde o que não foi perguntado e tenta apenas reforçar o próprio ponto de vista. Ele argumenta a todo o momento, é competitivo e quer apenas ter controle do grupo. Assim se coloca o líder ruim em reuniões.

Um líder positivo pode ser bastante alegre, enquanto um profissional mal humorado que está à frente de um grupo pode afetar a equipe de maneira negativa. “A tensão do líder afeta o humor e as atitudes de outras pessoas do grupo”, disse Sharon em artigo no site da consultoria.

Comum a todos

Aprenda a investir na bolsa

Os líderes, em geral, costumam sentar de costas para a parede, para que tenham visão de tudo o que está acontecendo no ambiente, como observar quem chegou atrasado ou está conversando durante a exposição de outros colegas.

Ele ainda prefere ficar na ponta da mesa, para mirar os olhos de quem está falando. De acordo com a psicóloga, ele se senta com os braços cruzados, como quem estivesse se protegendo, e com um ar de superioridade na face, como quem deve colocar ordem na reunião.

Além disso, sua função é conduzir a reunião, então sempre começa a falar e é quem diz basta: o encontro já terminou. Os assuntos devem ser abordados por ele.

Reunião eficiente

Independentemente do líder que está conduzindo a reunião, existem maneiras de ela se tornar mais eficiente. Veja as dicas do presidente da empresa especializada em gestão de tempo e produtividade Tríade do Tempo, Christian Barbosa:

  • Convoque as pessoas certas e coloque no papel os tópicos a serem discutidos;
  • Seja breve, o que significa evitar reuniões de duas horas. Se necessário, faça pausas de 15 minutos;
  • Dê tempo para se preparar. O ideal é que a convocação seja feita com dois dias de antecedência;
  • Estabeleça próximos passos.