Criptomoedas

Bitcoin: oportunidades de trabalho na área podem triplicar este ano nos EUA

Estudo mostra também salários maiores para área de criptomoedas no mercado de trabalho americano

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A oportunidade de trabalho na área de criptomoedas pode triplicar este ano comparando com 2016 nos Estados Unidos, segundo um relatório divulgado pela Angel List, um site de empregos focado em startups.

No ano passado, o site registrou 442 anúncios de empregadores buscando profissionais na área de moedas digitais. Este ano, a expectativa até dezembro é que sejam 1.255 anúncios.

Embora as flutuações do valor do Bitcoin possam testar a confiança dos investidores, o mercado de contratação para a tecnologia baseada em moedas digitais permanece muito otimista. Além de mais empregos disponíveis, os salários são altos.

Aprenda a investir na bolsa

Os candidatos a emprego que priorizam a flexibilidade devem ter em mente que as startups com base em criptomoedas estão 22% mais propensas a oferecer cargos remotos. Além disso, o estudo mostra também que, em geral, a experiência moedas digitais, para trabalhos não técnicos, como marketing, não é obrigatória – embora o funcionário que saiba o básico do assunto saia na frente.

Funções técnicas e não técnicas

Entre as vagas disponíveis no site, os cargos mais procurados por empregadores são os técnicos: engenheiros de blockchain (especialistas na montagem dos códigos fontes por trás do sistema de Bitcoin, ou Etherium ou outra moeda digital), desenvolvedor full-stack (desenvolvedor que trabalha não somente com programação, mas também com banco de dados, sistema operacional, Javascript, entre outros) e desenvolvedor front-end (desenvolvedor que tem como função projetar, construir e otimizar interfaces de projetos WEB).

Mas há ainda anúncios de empregadores que buscam por profissionais com funções que não especializadas em criptomoedas como design, administração, marketing e gestão, consideradas pelo relatório funções não-técnicas.

Segundo o documento, entre as habilidades que os profissionais técnicos da área devem ter estão conhecimento em linguagem de programação como javascript, node.js, blockchain, python, sql e em banco de dados como mysql e postgresq

Há vagas efetivas, bem como para estagiários. Brian Armstrong, CEO da Coinbase, confirmou que “a cada seis meses novos estagiários são contratados”. O relatório é baseado no mercado de trabalho americano, mas com o crescimento potencial do Bitcoin e outras moedas digitais vale a pena ficar de olho em oportunidades aqui no Brasil também.

PUBLICIDADE