Mais um

Bill Gates também afirma que robôs inteligentes são ameaça para humanidade

O que começou parecendo papo de louco agora tem apoio do homem mais rico do mundo

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Elon Musk parecia um maluco no meio de pessoas sãs quando começou a falar que a humanidade estava em grande risco por conta de máquinas inteligentes. Pouco a pouco, outras pessoas vão se juntando a ele, como o físico Stephen Hawking. 

Desta vez, foi Bill Gates quem mostrou temer um futuro dominado por máquinas. “Primeiro as máquinas vão fazer um monte de trabalhos para a gente e não ser super inteligente. Isso vai ser bom se lidarmos bem com isso. Algumas décadas depois, porém, a inteligência é grande o suficiente para ser um perigo”, alerta, em uma sessão de perguntas e respostas no Reddit. 

O bilionário acredita que as pessoas não pensaram muito sobre esta questão até agora – mesmo com os milhares de avisos que Hollywood já fez sobre o tema. “Eu concordo com o Elon Musk e outros. Não entendo como as pessoas não estão preocupadas”, diz. 

PUBLICIDADE

Novo dinheiro
Gates também disse que está planejando lançar uma moeda digital própria, através da Bill & Melinda Gates Foundation, parecida com o Bitcoin. Ele acredita que essa moeda poderia ajudar países pobres e acabaria com um dos problemas do Bitcoin, que é a anonimidade. “Temos que garantir que ela não ajude os terroristas”, afirma.

Ele também falou sobre a nova iniciativa da Microsoft, o HoloLens, mesmo estando fora da companhia há anos. “A empresa investe muito em chips e software. Fazer o aparelho de forma que você não fique nauseado é bem difícil, a velocidade do alinhamento precisa ser muito, muito rápida”, salienta.

Vida pessoal
O homem mais rico do mundo também respondeu algumas questões pessoais: ele prefere um hamburger da In-N-Out do que do Burger King ou do McDonald’s. No domingo, estará presente no Arizona, para o Superbowl. Morador de uma região próxima à Seattle, Gates torcerá pro Seattle Seahawks, time comprado por Paul Allen, o outro fundador da Microsoft. 

Uma nova missão na vida de Gates é aprender novas línguas – já que ele só fala inglês hoje em dia. O bilionário quer estudar francês, árabe e chinês nos próximos anos. “Eu me sinto bem burro de não conhecer nenhuma língua estrangeira”, disse.