Mais perigoso que bombas

Bilionário prevê grave problema para humanidade daqui 5 a 10 anos

Elon Musk já disse temer inteligências artificiais há algum tempo, e agora destacou que elas estão se aprimorando em um ritmo cada vez mais elevado

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Elon Musk, fundador da Tesla e da SpaceX, voltou a descrever um “perigo gigantesco” para a humanidade. Há alguns meses, o bilionário inventor, que já foi chamado de novo Steve Jobs, vem alertando para perigos com inteligência artifial. Mas desta vez ele deu uma data para um evento perigoso: de cinco a dez anos, no máximo.  

Ele já disse temer inteligências artificiais há algum tempo, e agora destacou que elas estão se aprimorando em um ritmo cada vez mais elevado. Musk citou a Deepmind, uma empresa de tecnologia comprada pelo Google, que criou uma inteligência artificial capaz de “entender” como funciona um jogo de videogame e jogar melhor do que qualquer humano. 

Para que todas as outras funções humanas sejam automatizadas, não demoraria muito tempo – o que poderia fazer com que os robôs suplantassem os humanos na terra. “Esse não é um caso de alguém chorando sobre algo que não entendo”, alertou o bilionário inventor. 

PUBLICIDADE

Musk ainda alertou para o fato de que ele não é o único que entendeu os perigos de uma inteligência artificial. As empresas que desenvolvem esse tipo de tecnologia tomaram alguns passos para garantir a segurança, como a Deepmind – que obrigou o Google a criar um cômite de ética de inteligências artificiais. 

“Eles reconhecem o perigo, mas acreditam que eles podem definir e controlar as superinteligências artificiais e impedir que as ‘malvadas’ escapem para a internet. Isso ainda temos que ver”, alerta Musk. Esteja certo ou não, o bilionário da tecnologia mantém grande convicção nesta história.