Guru da Tecnologia

Bilionário conta os 2 piores conselhos que você já ouviu e deve ignorar agora

Peter Thiel é o fundador do PayPal e um guru do mercado financeiro

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Peter Thiel é bilionário e é um dos investidores mais conhecidos no Vale do Silício. No entanto, o fundador do PayPal diz que seu sucesso não teria acontecido se seguisse sua carreira de advogado, que era, como ele disse, “um caminho familiar”, aponta reportagem do site Business Insider. Ao invés de continuar nesse caminho, ele foi para a Califórnia abrir uma startup de tecnologia e fez sua fortuna.

Em um recente discurso, Thiel se declarou contra o senso comum e os caminhos mais familiares, apontando dois grandes clichês que acabam estando mais errados do que certos na maioria das vezes.

O primeiro clichê é uma famosa frase de Shakespeare, que diz que é preciso “ser verdadeiro consigo mesmo”. Ele disse: “Shakespeare escreveu isso, mas ele não disse isso, ele colocou na voz de um personagem chamado Polônio, que Hamlet acertadamente descreve como um velho tolo e tedioso, mesmo ele sendo conselheiro do Rei da Dinamarca”.

PUBLICIDADE

Para o bilionário, Shakespeare não quis dizer isso. Para ele, é importante que as pessoas se motivem pela competição com as outras e que se disciplinem para cultivar e cuidar delas mesmas. Além disso, Thiel ainda diz que o autor britânico queria transmitir a mensagem de que é importante se manter cético em relação a conselhos, mesmo dos mais velhos.

O outro conselho que, para o bilionário, não se justifica é o “viva cada dia como se fosse seu último”. Ele afirmou: “a melhor maneira de lidar com essa afirmação é fazer exatamente o oposto. Viva cada dia como se você fosse viver para sempre. Isso significa, acima de tudo, que você deveria tratar as pessoas a sua volta como se elas fossem estar por perto por muito tempo. As escolhas que você faz hoje importam, porque suas consequências serão cada vez maiores”.

A chave desse discurso de Thiel é evitar acreditar na sabedoria das massas. Mesmo ele concordando que o aprendizado e a tradição têm valor, ele estimulou os mais jovens a fazer novas coisas e não seguir cegamente os passos dos pais e professores.

Ele certamente tem ideias não convencionais sobre a universidade. Em 2010, ele fundou a Thiel Fellowship, que paga US$ 100 mil a adolescentes para largar a faculdade e começar seus próprios negócios.

 

Leia também:

PUBLICIDADE

O método do editor-chefe do InfoMoney para economizar (funcionou até quando ele ganhava R$ 1.300/mês)

Baixe um pacote de planilhas financeiras gratuitas

Quer saber se você está investindo bem? Faça uma simulação