MPT

BB está sendo processado por promover bancários sem concurso público

O banco está sendo acusado em criar cargos públicos e promover ascensões funcionais por meio de seleção interna

SÃO PAULO – O Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal está processando o Banco do Brasil em R$ 12,2 milhões por dano moral coletivo. O banco está sendo acusado em criar cargos públicos e promover ascensões funcionais por meio de seleção interna e regime de comissionamento, prática considerada inconstitucional pelo Ministério Público.

“A instituição financeira somente promove concurso para escriturário, provendo todas as outras funções, inclusive aquelas que exigem formação superior, por meio de seleção interna, a título de investidura em cargos em comissão”, explica o procurado do Trabalho Sebastião Vieira Caixeta, autor da ação.

Ele pede que o Banco do Brasil somente contrate, designe ou nomeie trabalhadores para as profissões de nível superior após a prévia aprovação no concurso público especifico para a respectiva profissão. Os servidores que ocupem irregularmente essas funções devem retornar à atividade de origem no prazo máximo de seis meses.

PUBLICIDADE

A primeira audiência está marcada para dia 20 de março em Brasília.