Barack Obama recomenda 11 livros para 2019

Barack Obama possui uma merecida reputação como amante da literatura. Confira as 11 indicações de leitura do ex-presidente

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, possui uma merecida reputação como amante da literatura, e todo mês de agosto divulga sua lista anual de leitura de verão. Obama recorre ao Facebook para publicar uma série de títulos, entre ficção e não-ficção, que, de acordo com ele, refletem a verdade multicultural da experiência americana.

Listas de leitura de pessoas como Obama podem desencadear um impacto considerável nas vendas de livros, além de conferir reconhecimento aos autores, que muitas vezes se sentem deslumbrados. Quando Obama nomeou o premiado romance “Fates and Furies” para sua lista em 2015, a autora Lauren Groff disse: “acabei de morrer, voltei à vida, li de novo, faleci novamente”.

Para a lista deste ano, Obama selecionou uma mistura de livros novos e antigos por um grupo diversificado de escritores. Entre os títulos de não-ficção estão trabalhos que examinam o impacto psicológico da Internet na sociedade, a experiência de imigrantes e refugiados e a crescente divisão de classes nos Estados Unidos. Enquanto isso, os romances e as coleções de contos têm uma gama de cenários empolgantes, da fronteira do oeste americano ao espaço sideral no futuro distante.

Aprenda a investir na bolsa

Confira abaixo a lista completa de leitura de Barack Obama

1. Obra completa, Toni Morrison

Toni Morrison foi uma autora premiada com o Nobel de Literatura de 1993 e professora americana. Com seu falecimento no começo de agosto desse ano, aos 88 anos, muitos estão descobrindo e conhecendo seus livros. Barack Obama sempre se declarou um grande admirador do seu trabalho.

Nessa coletânea, estão presente os romances mais importantes de Morrison, como O “Olho mais azul” (1970), “Canção de Salomão” (1970) e a trilogia composta por “Amada” (1987), “Jazz” (1992) e “Paraíso” (1997). Raça, gênero, beleza e as experiencias de mulheres negras nos Estados Unidos durante o século XIX são temas recorrentes de seus romances. Todos os livros da autora são publicados no Brasil pela editora Companhia das Letras.

2. The Nickel Boys, Colson Whitehead

O vencedor do prêmio Pulitzer e do National Book Award, Colson Whitehead – mais conhecido por seu livro anterior “The Underground Railroad” – aborda um momento emblemático da história americana: dois meninos condenados a passar anos na Florida School for Boys, um reformatório acusado de abusar, violentar e até matar alguns de seus internos.

“Este livro é uma leitura necessária, detalhando a maneira o encarceramento em massa destruíram vidas e provocaram consequências que se propagaram até hoje”, escreveu Obama. O livro ainda não possui edição no Brasil.

3. Exhalation, Ted Chiang

Ted Chiang é também autor do livro “Historia da sua vida”, sobre o contato de extraterrestres com os seres humanos e a dificuldade de interpretação e comunicação entre a nossa especie a deles. Recentemente, o roteiro foi adaptado para o cinema no filme “A Chegada” (2016).

PUBLICIDADE

“Exhalation”, seguindo a premissa de Sci-fi misturado com realismo fantástico de Chiang, é uma coletânea de historias enigmáticas, sobre universos paralelos, livre arbítrio, arrependimento e, é claro, alienígenas. O livro ainda não possui edição no Brasil.

“Te faz sentir mais humano”, diz o ex-presidente sobre o livro.

4. Wolf Hall, Hilary Mantel

A autora inglesa Hilary Mantel retrata, nesse romance histórico, a rápida ascensão ao poder de Thomas Cromwell na corte de Henrique VIII até a morte de Sir Thomas More. O romance ganhou o Prêmio Man Booker e o National Book Critics Circle Award. Em 2012, o The Observer nomeou-o como um dos “10 melhores romances históricos”. No Brasil, o livro é publicado pela editora Record.

5. Homens Sem Mulheres, Haruki Murakami

O autor Haruki Murakami mostra todo seu poder de observação em contar historias sobre homens que se sentem sozinhos. Em sete curtas crônicas, Murakami aproxima o leitor da vida solitária de doutores, estudantes, ex-namorados, atores e garçons. No Brasil, o livro é publicado pela editora Alfaguar.

Conquiste sua independência financeira. Invista. Abra sua conta na XP Investimentos – é grátis

“O livro do Murakami examina o que acontece com homens sem uma mulher importante ao seu lado, sem companhia. Ele provavelmente vai te deixar confuso e com mais perguntas do que respostas”, escreveu Obama

6. American Spy, Lauren Wilkinson

Esses suspense de Lauren se passa durante os anos 80, no ápice da Guerra Fria e aborda a historia da brilhante agente do FBI, Marie Mitchell, uma mulher negra no meio de tantos outros agentes homens e brancos. De acordo com o presidente, é uma historia sobre família, racismo, amor e patriotismo. O livro ainda não possui edição no Brasil.

7. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros, Nicholas Carr

No livro, Carr critica duramente a forma com que usamos a internet e como explica que nós nos tornamos uma espécie de dependentes digitais, que precisam ficar checando notificações virtuais o tempo inteiro e como isso pode ser prejudicial por várias razões.

PUBLICIDADE

O ponto principal é que o pior maleficio está ligado diretamente à nossa capacidade de aprendizado e a consolidação da memória. De acordo com o autor, a forma como estamos usando a internet destrói o processo que leva a informação da memória recente para a memória de longo prazo, não permitindo que a gente crie conexões entre elas. No Brasil, o livro é publicado pela editora Agir.

8. Lab Girl, Hope Jahren

Vencedor do National Book Critics Circle Award para Autobiografia, o comovente livro de memórias da autora Hope Jahren dá aos leitores uma visão de sua vida como geobióloga e como ela encontrou um santuário na ciência, aprendendo a realizar trabalhos de laboratório tanto com o coração  quanto com as mãos. O livro ainda não possui edição no Brasil.

“É um livro de memórias maravilhosamente escrito sobre a vida de uma mulher na ciência, uma amizade brilhante e a profundidade das árvores. Ótimo”, disse Obama.

9. Inland, Téa Obreht

Inland, de Téa Obreht, se passa no território do Arizona, em 1893, e conta a história de dois personagens: uma menina fronteiriça chamada Nora, que está procurando marido e filhos desaparecidos, e a fora-da-lei Lurie, assombrada por fantasmas. O livro ainda não possui edição no Brasil.

“Este livro acabou de sair, então eu não vou estragar nada”, escreveu Obama. “Mas aqueles de vocês que esperaram pelo próximo romance de Obreht não ficarão desapontados.”

10. How to read the air, Dinaw Mengestu

Em “How to read the air”, o autor Dinaw Mengestu retrata a historia de um jovem casal imigrante etiopiano que viajam de sua nova casa em Peoria, Illinois, para Nashville, Tennessee. Mais tarde, seu filho Jonas passa a vida refazendo os passos de seus pais enquanto tenta entender as motivações dos pais. O livro ainda não possui edição no Brasil.

“Ao ler esse romance, você consegue ter uma noção melhor da complexidade da historia imigrante nos Estados Unidos”, escreveu Obama.

11. Maid: Hard Work, Low Pay And A Mother’s Will To Survive”, Stephanie Land

As memórias de Stephanie Land sobre trabalhar como empregada para sustentar a filha mostram como é difícil ser mãe solteira tentando dar uma vida melhor a seu filho, reascendendo o debate sobre meritocracia e divisão de classes nos Estados Unidos. O livro ainda não possui edição no Brasil.

PUBLICIDADE

“Essa é a visão pessoal e inflexível de uma mãe solteira sobre a divisão de classes da América, uma descrição da corda bamba que muitas famílias andam apenas para sobreviver e uma lembrança da dignidade de todo o trabalho”, escreveu Obama.