Bancos se posicionam para conquistar conta-salário dos servidores públicos

Com o início da portabilidade da conta-salário, começa disputa entre bancos para reter e atrair clientes

SÃO PAULO – Desde a última segunda-feira (2), os funcionários da rede pública brasileira têm o direito de escolher em qual banco preferem receber seus salários. Essa liberdade, porém, estimula a disputa entre os bancos, sendo que boa parte deles já divulgou medidas para conquistar ou mesmo manter esses correntistas.

Com o início da portabilidade dos salários, o Santander decidiu disponibilizar uma oferta especial para os servidores públicos que optarem receber seus salários pelo banco: “é o salário livre Santander, que disponibiliza a conta Free, sem tarifa mensal no pacote de serviços da conta corrente já a partir da abertura”, explica o banco.

Portabilidade estimula competitividade
A oferta do Santander inclui o cartão Santander Free, livre de anuidade e tarifas, desde que o cliente use o cartão uma vez por mês no crédito, sem limite mínimo de compras. Analisando a possibilidade de portabilidade, o vice-presidente Comercial do Santander, Pedro Coutinho, acredita que é algo positivo, pois permitirá aproximar mais os bancos e seus clientes, além de dar mais competitividade e transparência ao mercado, com ganhos para todos os envolvidos.

PUBLICIDADE

O Santander também faz modificações para clientes de alta renda, que estão no seu segmento Van Gogh. Os clientes que optarem pela portabilidade terão 50% de desconto no pacote de serviços da conta-corrente.

Banrisul e Banco do Brasil
Os possíveis clientes do Banrisul também terão tarifas mais atrativas. O banco afirmou que pretende lançar condições diferenciadas em alguns produtos direcionados aos servidores públicos que optarem por receber seus salários no banco. Serão novas condições de crédito imobiliário, cartões de crédito e débito, CDC veículos, 13° salários e outros.

Atualmente o Banrisul tem uma base de 500 mil funcionários públicos, detendo as folhas de pagamento do governo estadual e de 85% das 496 prefeituras do Rio Grande do Sul. O diretor comercial do banco, Jone Pfeiff, afirmou que “a portabilidade preocupa, mas temos produtos e serviços diferenciados para os servidores”.

O Banco do Brasil, por sua vez, é a instituição financeira que processa o maior número de folhas de pagamento de servidores públicos no País. De acordo com o banco, são 1,516 milhão de servidores federais, 3,104 milhões de servidores estaduais e 2,058 milhões de municipais.

De acordo com a assessoria de imprensa do banco, serão feitas algumas alterações para reter e mesmo atrair novos clientes, por conta da portabilidade, porém, o banco não pretende divulgar abertamente sua estratégia.

Avaliando a portabilidade, o BB não acredita que vá perder clientes, já que há tempos vem fazendo investimentos para atrair e reter clientes. “Desde 2009 o BB está investindo na ampliação da rede de atendimento, contratação de funcionários, modernização de equipamentos de autoatendimento e de processos que permitem ofertas aos clientes produtos e serviços customizados”, explica o BB em nota.

PUBLICIDADE

Itaú Unibanco e Caixa
O Itaú Unibanco também mostra-se a favor da portabilidade e “entende que é um legítimo direito do trabalhador”, explica a Superintendência de Comunicação Corporativa. O banco já avisou que está preparado para atender os novos clientes e “está empenhado em levar os melhores produtos e serviços e em ser o banco líder em satisfação de seus clientes”.

Por fim, a Caixa também se posicionou frente à portabilidade, avaliando-a como uma grande oportunidade para o servidor público. “Os servidores que optarem por receber seu salário na Caixa contarão com benefícios especiais que incluem o crédito imobiliário com as melhores taxas do mercado, limites pré-aprovados em operações de crédito comercial como cheque especial, CDC e cartão de crédito e condições especiais para crédito consignado, dentre outros”, afirmou a assessoria de imprensa do banco.

Além disso, os servidores contarão com isenção de tarifas da Cesta de Serviços por um ano, e condições atrativas para produtos de seguradoras, com destaque para a previdência privada.