Bancos: população de baixa renda prefere pagar suas contas com dinheiro vivo

Cerca de 52% das pessoas que freqüentam bancos são trabalhadores informais e 67% delas ganham R$ 850 em média

SÃO PAULO – A população de baixa renda prefere pagar suas contas em dinheiro vivo e é a que enfrenta com mais freqüência as longas filas no banco. A constatação é da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

De acordo com levantamento da federação, 67% de quem fica nas filas têm renda média mensal de R$ 850 e permanece nela por 15 minutos em média. Isso ocorre porque 52% dessas pessoas trabalham na informalidade. O que também responde outro fenômeno: 78% delas só pagam suas dívidas em dinheiro vivo.

Como os rendimentos dos informais são variáveis e não há data fixa para o seu recebimento, essa parcela da população prefere segurar o dinheiro para pagar todas as contas nas agências bancárias. Os caixas convencionais também são a preferência porque o sistema eletrônico não aceita dinheiro vivo.

Internet banking

PUBLICIDADE

Segundo a TNS Interscience, como apenas 80% da população de baixa renda tem acesso à rede mundial de computadores, o internet banking também não é freqüentemente utilizado.

Uma alternativa é a possibilidade de que as redes de lojas passem a receber o pagamento em dinheiro para desafogar as agências. Já é possível encontrar correspondentes bancários, como farmácias, mercados e lojas de material de construção, que já estão habilitados a prestar alguns serviços bancários.

Com informações do Diário do Comércio, periódico da Associação Comercial de São Paulo.