RADAR INFOMONEY Programa desta quarta fala sobre a fusão entre Localiza e Unidas e a disparada das ações do IRB - será que o jogo virou para a empresa na Bolsa?

Programa desta quarta fala sobre a fusão entre Localiza e Unidas e a disparada das ações do IRB - será que o jogo virou para a empresa na Bolsa?

Bancos podem parar na próxima terça; planeje pagamento de contas

Quem tem conta a vencer na data deve adiar pagamento ou buscar alternativas, uma vez que, se atrasar, terá de arcar com multa

SÃO PAULO – Os bancários realizarão assembléia na próxima segunda-feira (29) para deliberar sobre greve de 24 horas na terça (30). Com a possibilidade de paralisação, os clientes devem ficar atentos ao pagamento de suas contas.

Quem tem conta a vencer no próximo dia 30 deve recorrer ao banco antes da data, uma vez que, se atrasar o pagamento, terá de arcar com multa. Além disso, existem meios alternativos de pagamento, como correios e lotéricas e o próprio internet banking.

O entendimento dos órgão de defesa do consumidor é de que, mesmo com a greve, o cliente deve se esforçar para tentar arcar com seus compromissos financeiros e, para isso, há canais alternativos além da agência.

Abertura a partir das 12h

PUBLICIDADE

Cerca de 50 agências bancárias localizadas na Avenida Paulista e nas proximidades abrirão apenas a partir das 12h desta quinta-feira (25), como forma de manifestação dos bancários pelos resultados da última rodada de negociações salariais.

A paralisação se dá em meio à comemoração do Dia Nacional de Luta da categoria. As agências da região da Av. Paulista empregam mais de 1,5 mil profissionais, mas não é possível dizer qual a adesão ao adiamento da abertura dos bancos.

Negociações

Na última rodada de negociações com os banqueiros, que aconteceu na quarta-feira (24), o Comando Nacional dos Bancários rejeitou a proposta de reajuste de 7,5% para os salários, pisos e demais verbas, como vale-refeição, alimentação e auxílio-creche/babá.

Na realidade, o que a categoria reivindica é 5% de aumento real nos salários, vale alimentação e auxílio-creche de R$ 415 e vale-refeição de R$ 17,50 por dia. O sindicato dos bancários disse que, apesar dos excelentes resultados apresentados, os bancos querem pagar PLR (Participação nos Lucros e Resultados) menor do que o do ano passado.

Os bancários ainda querem aumento progressivo dos pisos salariais, nos próximos três anos, até atingir o estimado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), de R$ 2.074.