Sindicato

Bancários decidem amanhã se entram em greve a partir do dia 18

Após um mês de negociação, não houve acordo entre a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e o Comando Nacional dos Bancários

SÃO PAULO – Seguindo orientação do Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela do Contraf-CUT (Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiros) os sindicatos dos bancários realizarão assembleias em todo o País na próxima quarta-feira, dia 12, para aprovar a greve da categoria por tempo indeterminado a partir do dia 18 de setembro.

Após um mês de negociação, não houve acordo entre a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e o Comando Nacional dos Bancários. No dia 17 serão realizadas novas assembléias para organizar a paralisação nacional e estudar uma eventual proposta dos bancos.

Os bancários não aceitaram a proposta de reajuste salarial apresentada pelos bancos de 6% (com aumento real de 0,7%). A categoria reivindica reajuste de 10,25% (aumento real de 5%), além de PLR de três salários mais R$ 4.961,25 e piso com salário mínimo do Dieese de R$ 2.416,38. entre outros pedidos.

PUBLICIDADE