Aviação pode contratar mais de 1 milhão de profissionais nos próximos anos

É esperada para a indústria a contratação de 466.650 pilotos e 596.500 trabalhadores de manutenção

SÃO PAULO – O número de vagas no mercado de trabalho global do setor de aviação deverá passar por uma “sacudida” expressiva nos próximos 20 anos.

É esperada para a indústria a contratação de 466.650 pilotos e 596.500 trabalhadores de manutenção, para suportar a forte demanda por aeronaves novas e de substituição.

A análise é da consultoria de treinamento Boeing Training & Flight Services, que estima que as empresas aéreas precisarão de cerca de 23.300 novos pilotos e 30.000 funcionários de manutenção, por ano, até 2029.

PUBLICIDADE

“Quando você soma todos os números, você rapidamente entende as questões que a indústria vem enfrentando”, disse Roei Ganzarski, chefe de Atendimento ao Cliente da Boeing Training & Flight Services.

Demanda
Conforme dados do estudo, a região da Ásia Pacífico será responsável pelo maior número de contratações da aviação comercial nas áreas de pilotagem (+180.600) e manutenção (+220.000).

Dentro da Ásia, a China vivenciará a maior necessidade de pilotos e trabalhadores de manutenção – 70.600 e 96.400, respectivamente.

Já a América do Norte irá precisar de 97.350 pilotos e 137.000 profissionais de manutenção. Na Europa o saldo será de 94.800 novos pilotos e 122.000 trabalhadores de manutenção. Por sua vez, a África demandará 13.200 pilotos e 15.000 em pessoal dedicado a manutenção.

O Oriente Médio precisará de 32.700 novos pilotos e 44,500 funcionários de manutenção. Por fim, a América Latina precisará de 37.000 pilotos e 44.000 profissionais de manutenção. 

“Para acomodar essa crescente demanda, será vital conciliar o treinamento com os estilos de aprendizado dos estudantes que virão”, disse Ganzarski.