Longevidade

Australianos recusam limite de idade mais alto do mundo para aposentadoria

A proporção de australianos em idade de trabalhar em relação àqueles acima de 65 anos na 12ª maior economia do mundo deverá cair para 3:1 até 2050, contra 5:1 em 2010

25 de junho (Bloomberg) — O chefe do Tesouro australiano, Joe Hockey, quer elevar a idade de aposentadoria do país para 70 anos, a mais alta do mundo, para evitar que o envelhecimento da população esvazie os cofres do país. O minerador Noel Chatterton ri da ideia.

“Boa sorte com isso”, disse ele, que tem 48 anos de idade e está na vanguarda dos trabalhadores que seriam afetados pela mudança proposta. “Minhas mãos já estão meio inchadas. Do jeito que meu corpo vai, terei sorte se conseguir trabalhar até os 60, quem dirá 70”.

Hockey faz parte da aliança liberal-nacional que chegou ao poder em setembro prometendo acabar com o que ele chamou de “Idade de Direito” e consertar um déficit que deverá alcançar 49,9 bilhões de dólares australianos (US$ 47 bilhões) neste ano-fiscal. A Austrália lidera o impulso de um grupo de economias avançadas — do qual fazem parte países como o Japão e a Alemanha — que estão empurrando para cima a idade de aposentadoria para desarmar uma bomba-relógio causada por um exército crescente de pensionistas e uma base de contribuintes em queda.

PUBLICIDADE

A proporção de australianos em idade de trabalhar em relação àqueles acima de 65 anos na 12ª maior economia do mundo deverá cair para 3:1 até 2050, contra 5:1 em 2010. No Japão, a proporção já está abaixo de 3:1 e na Alemanha está próxima desse nível, segundo a Organização Internacional do Trabalho.

“Embora a Austrália seja o primeiro país a elevar a idade para 70, não será o último”, disse Steve Shepherd, da agência internacional de empregos Randstad Group, em Melbourne. “O mundo verá isso”.

Preço da longevidade
Os 2,4 milhões de pensionistas aposentados do sistema estatal da Austrália recebem um total de cerca de 40 bilhões de dólares australianos por ano, o que torna este o maior programa de gastos do governo. O montante deverá subir 6,2 por cento ao ano na próxima década, segundo uma análise independente encomendada pelo primeiro-ministro Tony Abbott. O programa fornece a principal fonte de renda para 65 por cento dos aposentados australianos.

“Nós deveríamos comemorar o fato de que os australianos estão vivendo mais tempo, mas precisamos nos preparar para ajustes na nossa sociedade”, disse Hockey, em seu discurso orçamentário, em 13 de maio. Por meio de seu plano, os australianos nascidos em 1966 ou depois terão que trabalhar até os 70 anos, em vez dos 65 atuais, antes que possam contar com subsídio do governo à aposentadoria.

Isso não é popular entre os eleitores. Uma pesquisa da Galaxy realizada no mês passado descobriu que 69 por cento dos eleitores consultados discordavam do plano para liberar as pensões cinco anos mais tarde até 2035.

Elevando o limite
O governo de Abbott terá que tramitar a lei no Parlamento, o que exigirá alterar uma lei de 2009 do governo anterior, do Partido Trabalhista, que aumenta a idade-limite para 67 anos a partir de 2023.

PUBLICIDADE

Veronica Sheen, pesquisadora em Melbourne da Escola de Investigação Política e Social da Universidade Monash, disse que elevar a idade dos pensionistas é desnecessário e que muitos empregadores se recusarão a contratar trabalhadores perto dos 70 anos.

Joan Chapple teve essa experiência ao perder seu emprego em 2006, quando tinha 55. Ela passou três anos desempregada e sua moral despencou quando uma empresa lhe disse que não estava buscando “velhos”.

“Nem todos querem ou podem trabalhar tanto tempo”, disse Chapple, que agora tem 63 anos e está ansiosa para se aposentar, dentro de dois anos, de seu trabalho como assistente-executiva do departamento de infraestrutura do governo. “O que impedirá os políticos de mudarem, depois, a idade para 75? Quão longe eles podem ir?”.