AO VIVO Do Zero Ao Gain: André Moraes fala sobre teoria de Dow, conceito de tendência e médias móveis

Do Zero Ao Gain: André Moraes fala sobre teoria de Dow, conceito de tendência e médias móveis

Aumenta a procura por proteção física e financeira de executivos

Segundo pesquisa da consultoria Hay Group, em 2009, 64% das empresas ofereciam algum tipo de segurança para os seus CEOs

SÃO PAULO – A procura por proteção particular para executivos tem aumentado. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Hay Group, no ano passado, 64% das empresas ofereciam algum tipo de segurança para os seus CEOs, contra 56% um ano antes.

O motivo, de acordo com a Graber, empresa especializada na prestação de serviços de segurança, está no fato de que presidentes, diretores e até mesmo gerentes estão cada vez mais se tornando alvos de bandidos interessados, entre outras coisas, em lucrar com o pagamento de um resgate.

Proteção
Dessa forma, a preocupação das empresas com os executivos ultrapassa os limites físicos da companhia e o horário de expediente do funcionário, tanto que já existem produtos no mercado que visam a garantir essa segurança. 

PUBLICIDADE

Um exemplo deles é o chamado Clube de Segurança, em que o associado pode fazer uma análise de riscos em sua residência e nos deslocamentos, podendo antever alguma possível ocorrência e tomar as medidas corretas para que ela não aconteça.

Ele também oferece proteção para a família do executivos, além de atendimento por 24 horas. “Se um presidente ou diretor de empresa associado ao Clube da Segurança está na praia com a família e perde um cartão de crédito, por exemplo, ele pode ficar tranquilo. Basta nos informar e cuidaremos do cancelamento. Em ocorrências mais graves, como assaltos ou sequestros, nossos gerentes são consultados para tornar a melhor decisão de acordo com a situação e o local onde o associado se encontra”, diz o gerente de marketing da Graber, Luciano Caruso.

Números
Apesar da preocupação com a segurança dos executivos por parte das empresas ter crescido, a proteção 24 horas ainda não é a mais adotada pelas companhias, sendo a escolha de apenas 13% delas, segundo dados do Hay Group.

A medida mais adotada é o veículo blindado (92%), seguido pela proteção diurna (22%) e pela segurança residencial (16%).

Responsabilidade Civil
Além da segurança física, a segurança financeira dos executivos também tem sido motivo de preocupação para as empresas, especialmente depois da crise econômica mundial.

Neste caso, as companhias têm adotado o seguro de Responsabilidade Civil D&O, cujo principal objetivo é defender financeiramente os executivos em casos de problemas trabalhistas e outros. Um exemplo: se uma pessoa processar um executivo, o seguro cobre as custas da defesa e, tramitado e julgado o processo, ainda cobre o que o executivo teria de pagar, caso perdesse a causa.