<i>Au Pair</i>: você sabe como este programa funciona?

Direcionado geralmente às jovens de 18 a 26 anos, <i>Au Pair</i> pode ser alternativa de emprego para quem tem a intenção de estudar em outros países

SÃO PAULO – Você já deve ter ouvido falar no termo Au Pair. Mas sabe bem o que ele significa? Trata-se de um programa de trabalho e estudo no exterior destinado, geralmente, às jovens entre 18 e 26 anos. Desenvolvido para vários países, tem sido aplicado, principalmente, nos Estados Unidos.

Trabalho em família

Por meio deste programa, a interessada se inscreve e se candidata a uma vaga de emprego. Para isso, existem agências no Brasil que fazem este intercâmbio entre contratante e contratada. A candidata, caso aprovada, trabalhará numa residência de família e ficará responsável pelos cuidados com as crianças e seus estudos, zelando para que tudo funcione bem enquanto pai e mãe, os donos da casa, trabalham.

Em razão dos horários de trabalho, com direito a folgas periódicas justamente para este fim, a jovem tem a possibilidade de estudar no país onde permanecerá. A duração do programa é de um ano em média.

Preparo é fundamental

PUBLICIDADE

Porém, para as interessadas, um alerta: nem tudo é tão simples e fácil quanto parece. A candidata deverá se preparar para a viagem. O principal ponto, neste caso, é conhecer o idioma utilizado no país de seu destino.

É importante também conhecer o perfil de seus futuros patrões, e se há chances deste relacionamento profissional dar mesmo certo. Afinal, o esperado é que a candidata permaneça por um ano morando com esta família!

Deve-se conhecer melhor a cultura do país de destino e se programar o máximo possível para que tudo corra bem. Isto dará à candidata segurança para partir com tranqüilidade. As empresas costumam oferecer às participantes um programa de treinamento, e ainda todo o suporte durante o período em que estarão trabalhando no exterior.

Atenção às emoções

É preciso também preparar as emoções, afinal, a idéia é permanecer por um longo período na nova casa. Portanto, deve-se estar consciente que, por mais que ame a família e as crianças que irá cuidar por todo este tempo, trata-se de algo temporário. O caminho é distinguir isso muito bem para evitar problemas futuros.

Outro ponto: a interessada deve estar pronta para o período de adaptação, que costuma ser complicado. Da mesma forma que ela, as pessoas moradoras da casa onde permanecerá também se sentirão inseguras por ter alguém novo em seu “lar, doce lar”. Afinal, no início será uma “estranha”, e deve se esforçar para conquistar a confiança destes moradores.

Respeito e disciplina

Para quem faz o tipo “rebelde”, encarar este desafio talvez não seja uma boa idéia. Terá que dar satisfação por seus atos, deverá acatar regras com as quais nem sempre concorda e mostrar-se compreensiva, sempre que possível. Um desafio e tanto para quem não é muito fácil de lidar!

Geralmente os costumes do novo país são bastante diferentes. A saída, neste caso, é mostrar disciplina e capacidade de se adaptar às situações novas.

E por falar em disciplina…a interessada pelo programa de Au Pair deve ter em mente a necessidade de se conter diante das despesas, e até mesmo de juntar uma quantia para a sua volta ao Brasil. Afinal, aqui ou em qualquer lugar do mundo, é sempre bom manter o controle quando a questão é o seu bolso!