Atividade industrial de São Paulo retoma crescimento e sobe 2,7% em outubro

Considerando os ajustes sazonais, este foi o melhor resultado desde maio de 2006, quando houve avanço de 5,6%

SÃO PAULO – De acordo com a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), o Índice de Nível de Atividade (INA), que mede o desempenho da indústria paulista, registrou alta de 2,7% em outubro frente ao mês de setembro, considerados ajustes sazonais. Foi o melhor resultado desde maio de 2006, quando houve avanço de 5,6%.

Sem os devidos ajustes, o indicador subiu 5% no mesmo período, melhor resultado desde maio de 2007, quando a alta foi de 10,4%. Em relação ao mesmo mês do ano passado, a atividade industrial do estado elevou-se 9,4%.

Já no acumulado dos dez primeiros meses de 2007, o INA apresentou crescimento de 5,7% ante o verificado no mesmo período de 2006.

A utilização do nível de capacidade instalada atingiu 84,1% em outubro, contra 83,4% em setembro e 80,8% um ano antes. Entre os setores que mais produziram no mês, destacou-se o de coque, refino de petróleo, combustível nuclear e produção de álcool, com 96,4% de utilização da capacidade.

Outros indicadores

Já as vendas reais da indústria paulista ampliaram-se 4,2% em outubro no confronto com o mês anterior, sem considerar ajuste sazonal. Em relação ao mesmo período do ano passado, as vendas cresceram 4,8%. Nos acumulado do ano, o indicador de vendas do setor aumentou 4,1% em relação a igual período de 2006.

O total de salários reais pagos pelas indústrias paulistas aumentou 2,3% no mês de outubro em relação a setembro, sem ajuste sazonal. Ante o mesmo mês de 2006, houve acréscimo de 7%. De janeiro a outubro, a evolução foi de 7,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Por fim, as horas trabalhadas na produção subiram 3,5% na comparação com os dados de setembro de 2007 e ampliaram-se em 8% ante outubro do ano passado, sem ajuste sazonal. Nos dez primeiros meses do ano, o indicador apontou aumento de 6,5% frente ao mesmo intervalo de 2006.